Vendas PC crescem a dois dígitos no III trimestre 2020

Publicado em 17/10/2020 20:33 em Indústria TI

As vendas mundiais de PC cresceram a dois dígitos no terceiro trimestre de 2020, de acordo com estimativas preliminares das consultoras e analistas de mercado IDC e Canalys.

A Canalys estima que as vendas de PC no terceiro trimestre cresceram 12,7% homólogos (face ao mesmo período do ano passado), para 79,2 milhões de PC e estações de trabalho. o maior crescimento dos últimos 10 anos.

Por seu turno, a IDC estima que as vendas de PC no terceiro trimestre de 2020 cresceram 14,6% homólogos, para 81,3 milhões de unidades.

Ambas as analistas relacionam esta explosão da procura no segundo e no terceiro trimestres com a pandemia de Covid 19, que levou à adopção do trabalho e do ensino remotos e ao acréscimo de recurso a meios digitais para a realização de variados e eventos, mas também para compras Internet e relações sociais.

A Canalys indica que o crescimento se deveu exclusivamente ao acréscimo 28,3% na procura de portáteis e estações de trabalho móveis, enquanto as transacções de computadores e estações de trabalho de secretária recuaram 26,0%.

Os portáteis continuam a ter uma procura extraordinária, tanto pelas empresas como por consumidores, e os fabricantes e a cadeia de fornecimento e distribuição já alocaram os recursos tendentes a satisfazer essa procura, destaca Ishan Dutt, analista da Canalys.

Acrescenta que depois de ter priorizado os mercados de mais alto valor no segundo trimestre, as marcas conseguiram abastecer um leque mais alargado de países e de pequenas e médias empresas e consumidores, em particular o mercado da educação, onde, por exemplo, o governo do Reino Unido adquiriu 100 mil portáteis para ensino à distância.

A Canalys espera que o investimento em tecnologias da informação (TI), incluindo as compras de PC, seja um elemento central de recuperação das economias.

Jitesh Ubrani, director da IDC salienta que a procura de computadores no consumo e institucional se aproximou de níveis recorde, mas a IDC salienta que essa procura não foi totalmente satisfeita por falta de muitos componentes essenciais como processadores, ecrãs e outros.

As duas analistas indicam que a Lenovo recuperou a liderança do mercado, seguida pela HP, cada uma com próximo de um quarto do mercado, a Dell surge em terceiro com uma quota a rondar os 15%, a Apple garante o quarto lugar com um peso superior a 8% nas vendas totais e o Acer Group ocupa o quinto lugar com mais de 7% do mercado.

As restantes marcas em conjunto somam uma quota em torno dos 22%.

Ainda sem comentários