S21sec diz que ransomware foi principal ameaça às empresas

Publicado em 20/07/2021 19:58 em Segurança Informática

A empresa de segurança informática S21sec, do grupo Sonae, indica que no primeiro semestre a principal ameaça às empresas foram os ataques de ransomware, mantendo a evolução de 2020, uma tendência que se deverá acentuar na última metade deste ano.

No relatório «Thread Landscape Report», a S21sec destaca que o Conti, o Avaddon e o Sodininokibi (Revil) foram no tipos de ransomware mais relevantes nos primeiros seis meses de 2021, afectando em maior grau os Estados Unidos (263 ataques), a França (66) e o Reino Unido 44 ataques)..

As actividade económicas mais afectadas foram os sectores de serviços e de telecomunicações

Surgiram este ano novos tipos de ransomware como o Babuk, Astroteam ou Xing Locker e registaram-se vários acidentes de cibersegurança de grande impacto, como o do Colonial Pipeline, nos Estados Unidos, ou o ataque ao SEPE, em Espanha.

A empresa de segurança indica que na primeira metade de 2021 surgiram novos tipos de ransomware no panorama do cibercrime e ao desaparecimento de outros.

Sónia Fernandez, responsável da equipa de investigação da S21sec, citada no comunicado, indica que nos primeiros seis meses do ano as intervenções policiais contra diversas organizações de ransomware levaram à detenção de vários dos seus membros e ao desmantelamento de infra-estruturas criminosas.

Observa que o relatório mostra que o ransomware tem sido uma das principais ameaças à segurança das empresas, causando perdas não só financeiras como de reputação.

«Qualquer sector ou empresa pode ser susceptível a este tipo de ataque, pelo que devemos continuar a investir em cibersegurança, uma vez que o ransomware continuará a ser uma tendência em alta nos próximos meses», alertou Sónia Fernandez.

Ainda sem comentários