Vendas computadores Europa Ocidental crescem 48% no I trimestre

Publicado em 14/06/2021 18:42 em Equipamentos

As vendas de computadores (de secretária, portáteis e estações de trabalho) na Europa Ocidental cresceram 48% homólogos no primeiro trimestre de 2021, para 16,05 milhões de unidades, estima a consultora e analista de mercado Canalys.

A consultora sublinha que o crescimento de vendas de computadores (dinamizado pela aumento da procura explicada pela Covid-19, com incremento do trabalho e do ensino remotos) manteve-se no início de 2021, apesar de a progressão ter sido travada por estrangulamentos no fornecimento de componentes chave.

A HP retomou a liderança nas vendas de computadores na Europa Ocidental no primeiro trimestre de 2021, com 4,11 milhões de unidades e uma quota de 26%, e retirou à Lenovo a liderança que ocupava um ano antes, indica a Canalys.

A consultora e analista de mercado indica que no primeiro trimestre de 2020 a Lenovo teve vendas europeias de computadores superiores às da HP em cerca de 4 mil unidades, ficando ambas com um quota de mercado de 29%.

Nos três primeiros meses do ano, a Lenovo vendeu quase 4,03 milhões de computadores e ficou com uma quota de mercado de 25%. As vendas da HP tiveram um crescimento homólogo (face ao mesmo período do ano passado) de 32% e as da Lenovo de 29%, acrescenta.

A quota da norte-americana Dell também recuou, de 16% para 14%, apesar de as suas vendas terem subido 31%, para 2,32 milhões de unidades.

Os maiores crescimentos entre as cinco marcas mais vendidas na Europa Ocidental, com as quotas de mercado a mais do que duplicarem, verificaram-se com as marcas Apple (mais 127%) e Acer (mais 102%).

De acordo com a Canalys, a quota de mercado da Apple subiu para 10% no primeiro trimestre de 2021 (6% um ano antes), correspondentes a vendas superiores a 1,55 milhões de máquinas, e a da Acer cresceu de 7% para 9% este ano, com quase 1,47 milhões de unidades vendidas.

As restantes marcas de computadores existentes totalizaram 2,57 milhões de computadores vendidos nos três primeiros meses do ano em curso, somando 16% do mercado, 3 pontos percentuais acima do registado no mesmo período de 2020.

Ainda sem comentários