Intel com facturação recorde em 2020

Publicado em 25/01/2021 19:15 em Geral

A Intel anunciou uma facturação recorde de 77 867 milhões de dólares (64 652 milhões de euros) no ano fiscal de 2020, terminado a 28 de Dezembro, um aumento de 8,2% face a 2019.

Em comunicado de resultados, a multinacional líder no fabrico de semicondutores adianta que teve no ano fiscal passado lucros de 20 899 milhões de dólares (17 368 milhões de euros), uma redução de 0,8% face ao ano fiscal de 2019.

Os resultados operacionais atingiram no último ano fiscal 23 678 milhões de dólares (19 671 milhões de euros), um acréscimo homólogo de 7,5%.

A Intel investiu no ano passado 13 556 milhões de dólares (11 268 milhões de euros) em investigação e desenvolvimento (I&D), menos 0,7% do que ano precedente.

O negócio ligado aos PC, a maior área de negócio da multinacional, cresceu 7,8%, para 40 057 milhões de dólares (33 275 milhões de euros), o grupo de centros de dados, o segundo mais importante da companhia, aumentou 11,1%, para 26 103 milhões de dólares (21 687 milhões de euros), a área de memórias não voláteis facturou mais 22,8%, para um total de 5 358 milhões de dólares (4 413 milhões de euros) e as receitas da Internet das Coisas (IoT, na sigla inglesa) caíram 15,4%, para 3 974 milhões de dólares (3273 milhões de euros).

O presidente executivo da Intel, Bob Swan, sublinhou que a companhia excedeu significativamente as suas expectativas para o quarto trimestre, conseguindo um recorde de receitas pelo quinto ano consecutivo, indicando que o desempenho da Intel na área computacional se mantém muito forte, compensando a estratégia de foco nas áreas com maior capacidade de crescimento.

A Intel anunciou, entretanto, o lançamento no primeiro trimestre de 2021 da 11.ª geração das plataformas de processadores Intel Core VPro, que define como a melhor plataforma para as empresas, e Intel Evo Pro, com o nome de código ”Rocket Lake-S”, que garantem maiores velocidades e desempenho.

No certame CES, a Intel anunciou a introdução de mais de meia centena de processadores, incluindo das séries de 10 nanometros Intel Pentium Silver e Intel Celeron e a nova linha Intel Core H-series de 11.ª geração.

A série S de processadores Intel Core de 11.ª geração de computadores de secretária deverá ser lançada mais tarde.

A companhia anunciou, também, a produção da terceira geração dos processadores escaláveis Intel Xeon, de 10 nanometros, com o nome de código “Ice Lake”, como parte da sua estratégia para centros de dados e que será formalmente anunciada nos próximos meses.

Ainda sem comentários