INE revê marginalmente em alta estimativa do PIB no III trimestre

Publicado em 13/11/2020 14:12 em Indicadores estatísticos

O INE, na segunda estimativa (a 45 dias) relativa ao terceiro trimestre de 2020, reviu hoje marginalmente em alta, para uma variação homóloga do PIB de menos 5,7% e um crescimento de 13,3% em cadeia, comparando com a primeira estimativa rápida, a 30 dias.

A primeira estimativa rápida do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre apontava para uma queda homóloga (face ao mesmo trimestre do ano anterior) de 5,8% e uma subida de 13,2% em cadeia (comparando com o trimestre imediatamente anterior).

Em ambos os casos a estimativa hoje divulgada representa uma alta de 0,1 pontos percentuais (pp) face aos primeiros cálculos, devido a informação adicional, nomeadamente relativa ao comércio internacional de serviços.

Os dados hoje divulgados pelo INE revelam que a procura interna teve um contributo de menos 4,1 pontos percentuais para a variação homóloga do produto e a procura externa líquida deu um contributo de menos 1,5 pp.

No terceiro trimestre, as exportações caíram 15,2% homólogos e as importações recuaram 11,6%, segundo o Instituto estatístico.

Os resultados detalhados do PIB serão divulgados a 30 de Novembro.

Entre os 20 países da União Europeia (UE) que já produziram estimativas para o terceiro trimestre, Portugal apresenta o quarto pior resultado homólogo, depois da Espanha (menos 8,7%), da Roménia (menos 6,0%) e da República Checa (menos 5,8%) e é o terceiro pior entre 16 países com estimativas da zona euro, a seguir a Espanha e Roménia, segundo os dados do Departamento de Estatísticas das Comunidades Europeias (Eurostat).

Em média, a queda homóloga do PIB foi de 4,3% na UE e registou-se uma redução homóloga de 4,4% na riqueza criada na zona euro, segundo o Eurostat.

O PIB do Reino Unido, que saiu da UE este ano, caiu 9,6% no terceiro trimestre, Todos os países da UE que já divulgaram estimativas registaram quedas homólogas do produto, segundo os dados do Eurostat.

Ainda sem comentários