Mais metade portugueses preferem 2 ou 3 dias em casa e 3 ou 2 em teletrabalho

Publicado em 01/10/2020 12:33 em Geral

Mais de metade dos portugueses qualificados preferem dois dias trabalho remoto e três de presencial (26,9%) ou três de trabalho em casa e dois no escritório, segundo um estudo da Hays, empresa de recrutamento de profissionais qualificados, junto de 607 trabalhadores.

O inquérito da Hays indica também que quase um quinto (19,4%) preferia quatro dias de trabalho em casa e um no escritório, cerca de um décimo um dia de trabalho remoto e quatro de presencial (10,4%) e 10,2% toda a semana em trabalho remoto.

Um pouco mais de um em cada 15 (6,9%) optaria pela totalidade da semana na empresa e 1,8% escolheria trabalhar sempre metade do dia (manhã ou tarde) remotamente e a outra metade presencialmente.

Quanto às consequências de trabalhar remotamente no período de quarentena, metade dos inquiridos considerou que a qualidade da vida familiar melhorou, que se manteve em 27% dos casos e piorou em 22%, enquanto a produtividade do trabalho aumentou em 39% dos casos, ficou igual em 46% e piorou em 15%.

A maior alteração surge no equilíbrio entre a vida pessoal e familiar, que melhorou em 46% dos casos e piorou em 32%, apenas não se alterando em 21%, segundo o estudo da Hays.

O inquérito revela que a saúde mental piorou em 30% dos casos, melhorou em 25% e se manteve em 44%, ao passo que a motivação para o trabalho estabilizou em metade dos inquiridos, melhorou em 29% e piorou em mais de um quinto (21%).

Em mais de seis em cada dez casos manteve-se a comunicação com as chefias (64%) e com os colegas (62%), embora tenha piorado em mais de um em cada cinco casos.

O director-geral da Hays em Portugal, Paulo Baptista, citado no comunicado, sublinha que a pandemia veio acelerar de forma inédita novas formas de trabalho e colocar novos desafios a empresas e trabalhadores e que o desafio futuro passa por encontrar o equilíbrio entre as necessidades dos trabalhadores e a realidade de cada negócio.

Ainda sem comentários