Receitas Nokia caíram I semestre, resultados operacionais subiram

Publicado em 02/08/2020 22:36 em Indústria Telecom

As receitas da Nokia caíram 7% no primeiro semestre de 2020, para 10 005 milhões de euros, mas os resultados operacionais saíram do vermelho e ficaram em 94 milhões de euros, indicou a multinacional de telecomunicações.

Em comunicado de resultados, a companhia produtora de equipamentos e soluções de telecomunicações reduziu significativamente os prejuízos na primeira metade do ano, para 16 milhões de euros, o que compara com resultados líquidos negativos de 632 milhões de euros no primeiro semestre de 2019.

No primeiro semestre, as receitas da Nokia praticamente estabilizaram em 3 179 milhões de euros na América do Norte, um aumento marginal, e no Médio Oriente e África, em 852 milhões de euros, uma redução marginal, mas caíram em todas as outras regiões, indica a companhia.

Segundo a Nokia, as receitas caíram 36% na Grande China, para 610 milhões de euros, recuaram 25% na América Latina, para 497 milhões de euros, desceram 7% na Ásia/Pacífico, para 1 833 milhões de euros, e baixaram 2% na Europa, para 3 035 milhões de euros.

Rajeev Suri, presidente e CEO da Nokia, citado no comunicado, afirma que a Nokia conseguiu uma forte melhoria no segundo trimestre, com um aumento da rentabilidade acima do esperado (com lucros operacionais de 170 milhões de euros) e está a rever em alta as suas previsões para o ano de 2020.

Indica que o nível de receitas caiu [11%] no segundo trimestre, maioritariamente em resultado da Covid-19, mas também com um claro declínio do negócio na China, em resultado de uma abordagem prudente nesse mercado.

Ainda sem comentários