Indicadores coincidentes Banco Portugal em mínimos históricos

Publicado em 18/07/2020 17:24 em Indicadores estatísticos

Os indicadores coincidentes de Actividade Económica (-5,0) e do Consumo Privado (menos 10,4), calculados pelo Banco de Portugal, situaram-se em Junho emmínimos históricos da série iniciada em Janeiro de 1978, segundo dados do Banco de Portugal.

O Banco de Portugal revela que considerando a média móvel de 3 meses (MM3M), isto é, o trimestre terminado no mês indicado, para conseguir um maior alisamento de valores, verifica-se que no segundo trimestre o indicador de actividade económica se situou em menos 3,8 e o de consumo privado em menos 8,2.

Ambos os indicadores apresentaram a partir de Março descidas acentuadas, embora a tendência de abrandamento se tenha iniciado ainda em 2019, desde Maio no caso do Indicador de Actividade Económica e desde Outubro no caso do Indicador de Consumo Privado.

O Banco de Portugal faz notar que, face às alterações bruscas verificadas na evolução das séries usadas no cálculo dos indicadores, é expectável que se verifiquem revisões acima do que é habitual, perante alterações mais marcadas.

O banco central português indica que se trata de indicadores compósitos que procuram captar a evolução subjacente da variação homóloga do respectivo agregado macroeconómico (o PIB no caso do indicador de actividade, o Consumo Privado no caso do indicador com o mesmo nome, apresentando um perfil mais alisado e não visando reflectir em cada momento a evolução da variação homóloga dos respectivos agregados das Contas Nacionais Trimestrais.

Ainda sem comentários