Vendas automóveis caíram para menos de metade em Junho

Publicado em 02/07/2020 15:55 em Notícias economia

Em Junho foram vendidos 13 678 veículos, uma redução homóloga de 54,0%, com as vendas de ligeiros a recuaram para menos de metade (menos 53,7%) e as de pesados a situarem-se em um terço das vendas de Junho de 2019, revelou a ACAP – Associação Automóvel de Portugal.

Segundo a ACAP, no mês passado foram vendidos 11 076 automóveis ligeiros de passageiros, uma redução homóloga (face ao mesmo período do ano passado) de 56,2%, 2347 ligeiros de mercadorias (menos 36,0%) e 255 veículos pesados.

No primeiro semestre, foram vendidos um total de 78 001 veículos, uma redução de 48,2%, sendo 76 470 ligeiros (menos 48,2%) e 1531 pesados (menos 50,3%.

Na primeira metade do ano, as vendas de ligeiros de passageiros reduziram-se 49,6%, para 64 848 automóveis, e as de ligeiros de mercadorias caíram 38,9%.

Falando hoje num Webinar Stand Virtual/ACAP, Hélder Pedro salientou que as vendas de veículos estiveram quatro meses a cair mais de 50% - após uma queda de 57% em Março, as vendas em Abril foram quase inexistentes.

Observou que as vendas automóveis em Portugal caíram 8% em Janeiro, em Fevereiro recuperaram com uma subida de 7,4% e a partir daí sofreram quatro meses consecutivos de quedas muito significativas.

Ainda não se conhecem as vendas de automóveis em Junho na União Europeia (UE), mas em Maio Portugal teve a segunda maior queda da UE a seguir à Croácia, apesar de os stands terem reaberto no início de Maio, cerca de duas semanas antes da Espanha.

Interrogado sobre o lay-off, recordou que o sector automóvel foi o segundo que mais recorreu a este instrumento, a seguir ao alojamento e restauração, e previu que continue a haver trabalhadores do sector em lay-off até ao fim de Julho.

Ainda sem comentários