MEO, NOS e Vodafone oferecem 10Gb tráfego dados móveis gratuitos aos clientes

Publicado em 22/03/2020 15:41 em Operadores / Serviços

Os três maiores operadores de comunicações em Portugal – MEO, NOS e Vodafone - anunciaram a oferta de 10 Gigabytes adicionais de tráfego de dados aos seus clientes do serviço telefónico, quer particulares, quer empresariais.

Indicam que, para minorar as consequências do isolamento, decidiram, em conjunto com Sport TV, a Benfica TV e a Eleven Sports, não cobrar a mensalidade daqueles canais aos clientes.

Em comunicado conjunto, a MEO, a NOS e a Vodafone Portugal adiantam que decidiram unir esforços e apresentar ao Governo um plano comum para minimizar em Portugal os efeitos da pandemia.

Os eixos desse plano passam por garantir um serviço de comunicações de qualidade, assegurar a capacidade de rede necessária para funções críticas do Estado, promover a contenção da expansão do vírus, alertar para a adopção de procedimentos antifraude, contribuir para o incentivo ao teletrabalho e apoiar a comunidade.

No plano da qualidade do serviço, os três operadores comprometem-se a assegurar a integridade e continuidade das suas redes e serviços de comunicações electrónicas, para que os portugueses possam a partir de casa trabalhar, aprender, manter contactos sociais e entreterem-se, por um período cuja duração é ainda incerta.

Acrescentam que as respectivas redes já estão dimensionadas para suportar horas de pico e preparadas para responderem a um acréscimo de tráfego, nomeadamente residencial.

No entanto, é essencial realizar uma utilização responsável da Internet para prevenir congestionamentos nas redes e a perturbação dos serviços de comunicações de ensino e trabalho à distância e a perturbação das comunicações interpessoais (chamadas de voz e SMS).

Adiantam que tomaram medidas para garantir que as suas equipas estão disponíveis para manter a continuidade das operações e a assistência técnica necessária, remotamente sempre que possível e fisicamente quando estritamente essencial.

Os três operadores sublinham que vão assegurar que as funções críticas do Estado mantêm total conectividade, reforçando a rede onde necessário.

No plano da contenção do vírus, a MEO, NOS e Vodafone indicam que estão a promover o teletrabalho interno e a incentivar essa prática nas empresas.

Recomendam a adopção de VPN (redes privadas virtuais, na sigla inglesa) para garantir o acesso remoto mais seguro dos trabalhadores aos sistemas das empresas, a dotação dos trabalhadores com equipamentos portáteis e acesso à Internet, a utilização de sistemas de segurança de acesso remoto, como firewalls, e a adopção de ferramentas colaborativas e de videoconferência.

No plano do apoio à comunidade, os três operadores apontam como objectivo primordial manter os níveis de conectividade e, no apoio à comunidade escolar, dedicar especial atenção à viabilização de soluções de ensino online (em linha) e à distância.

Ainda sem comentários