Associações automóveis exigem plano específico apoio ao sector

Publicado em 20/03/2020 18:50 em Notícias economia

As quatro grandes associações do sector automóvel, que representam a montagem e fabrico de automóveis e de componentes, assim como o comércio e a reparação de veículos motorizados, exigiram ao governo um plano de apoio específico para as empresas do sector.

Em comunicado conjunto, a ACAP, a AFIA, a ANECRA e a ARAN assinalam que o sector apoia as medidas que têm estado a ser tomadas pelo Governo e indicam que as empresas têm estado a cumprir as recomendações sanitárias e a aplicar planos de contingência para protegerem os seus trabalhadores, mantendo a laboração.

Observam que o sector tem todo o tipo de empresas, desde as grandes, incluindo das maiores exportadoras, até micro, pequenas e médias empresas e empresários em nome individual, com uma cobertura alargada de todo o território, e que representa quase um quinto (19%) do Produto Interno Bruto (PIB) e um quarto das exportações de bens transaccionáveis, dando emprego a cerca de 200 mil pessoas.

As quatro associações empresariais que subscrevem o comunicado solicitam ao governo medidas urgentes, que passam pela criação de uma linha de crédito específica para as empresas do sector, a alteração do regime de lay-off (suspensão temporária dos contratos de trabalho) para permitir o acesso imediato das empresas que tenham quebras de facturação superiores a 40% nos últimos 30 dias ou em comparação homóloga e a alteração do regime de férias para permitir antecipar a sua marcação.

Reclamam, também, um plano de incentivos ao abate de veículos em fim de vida para apoiar a renovação do parque automóvel e que a actividade de veículos de pronto socorro e de assistência e reparação automóvel sejam considerados sectores essenciais porque são imprescindíveis para a segurança dos cidadãos.

Ainda sem comentários