Ano 2020 abre com queda de vendas de automóveis novos

Publicado em 08/02/2020 19:25 em Notícias economia

O ano de 2020 estreou-se com uma queda de 8,5% nas vendas de veículos automóveis novos, particularmente pronunciada nos comerciais ligeiros (menos 11,0%) e pesados de mercadorias (menos 11,7%), em que apenas os pesados de passageiros escaparam à tendência, segundo dados da ACAP.

A Associação Automóvel de Portugal (ACAP) indicou que em Janeiro foram vendidos 17 504 veículos novos, uma redução de 8,5%, dos quais 17 018 ligeiros (menos 8,5%) e 486 pesados (menos 7,6%).

No primeiro mês de 2020 foram vendidos 14 423 ligeiros de passageiros novos (menos 8,0%), 2595 comerciais ligeiros (menos 11,0%), 385 pesados de mercadorias (menos 11,7%) e 101 autocarros novos (mais 12,2%).

De salientar que nos ligeiros de passageiros a Peugeot liderou, com 1605 automóveis vendidos, uma quota de 11,13%, apesar de uma redução homóloga de 10% nas vendas, seguida da Mercedes Benz, com 1461 automóveis, um aumento de 10,3% que lhe conferiu uma quota de 10,13%, com a Renault em terceiro lugar, com 1330 automóveis vendidos, exactamente o mesmo número que em Janeiro de 2019, e uma quota de 9,22%, indica a ACAP.

Seguiram-se do quarto ao décimo lugar BMW, Citroen, Nissan, Seat, Volkswagen, Toyota e Opel.

Nos comerciais ligeiros novos, pontificaram a Peugeot, com 616 automóveis (mais 30,8% homólogos e uma quota de 23,74% do mercado), seguida por outra marca do grupo PSA, a Citroen, com 396 unidades (mais 20,4% e uma quota de 15,26%, e a Renault, com 273 veículos vendidos (menos 59,7% homólogos e uma quota de 10,52%, menos de metade do que obteve em Janeiro do ano passado), segundo a ACAP.

Ainda sem comentários