Receitas e lucros da ZON descem no primeiro semestre de 2011

Publicado em 28/07/2011 01:02 em Operadores / Serviços

As receitas da ZON Multimedia desceram 1,0% no primeiro semestre, para 425,6 milhões de euros, apesar do crescimento da base de clientes de cabo no segundo trimestre, anunciou a companhia.

Em comunicado publicado no sítio da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Zon afirma que continua a apresentar resultados sólidos, apesar do contexto económico desafiante, e assinala que o consumo dos serviço base de Triple Play (televisão, Internet e telefone) «permanece saudável», mas os consumidores tendem a ser mais cautelosos na subscrição de serviços «Premium», que têm um pagamento adicional.

A ZON indica que foi afectada por desistências de serviços «Premium», não só por parte dos seus clientes mas também de clientes de outros operadores a quem a ZON revende esses serviços.

Destaca que os desligamentos de canais «Premium» de desporto normalmente aumentam no segundo trimestre, quando termina a época de futebol, sendo que este ano o ambiente económico criou uma pressão adicional nesse sentido.

Os lucros da ZON no primeiro semestre de 2011 tiveram uma redução, de 15,4%, para 19,4 milhões de euros.

No entanto, no primeiro semestre o número de clientes «Triple Play» aumentou 18,6%, para 678,5 milhares, aumentando o peso destes clientes no total de clientes de cabo para 58,6%, um aumento de 9,6 pontos percentuais num ano.

A receita média por cliente (ARPU) global cresceu ligeiramente, para 35,8 euros.

A empresa adianta que o crescimento do número de clientes por cabo não foi seguida no serviço por satélite, que registou um decréscimo de clientes.

A ZON reclama a liderança nas ofertas topo de gama de banda larga, adiantando que 177 mil dos seus clientes têm serviço a 30 megabits por segundo (Mbps) ou mais, o que representa quase um quarto dos seus clientes de banda larga.

Acrescenta que no fim de Junho a ZON tinha 826,8 mil clientes de voz fixa, uma quota de mercado de 22%, sendo o único operador em Portugal que cresceu neste segmento no segundo trimestre.

Na área dos cinemas, a ZON Multimedia afirma que teve um aumento de 22% no número de bilhetes de cinema vendidos no segundo trimestre, para um total de 2,094 milhões.

A ZON revela que a sua participada em Angola, o operador de televisão por subscrição ZAP, atingiu os 90 mil clientes activos no fim de Junho e recorda que a ZAP começou em 2011 a sua actividade em Moçambique.

Ainda sem comentários