Receitas e lucros da Glintt a cair

Publicado em 26/07/2011 23:50 em Empresas

A tecnológica portuguesa Glintt anunciou hoje quebras no volume de negócios e nos lucros que atribui á conjuntura económica e abrandamento da actividade, particularmente no mercado nacional.

A redução nos resultados líquidos está ainda relacionada com custos de reestruturação da empresa e com o agravamento significativo dos custos financeiros.

O volume de negócios da Glintt caiu 17% no segundo trimestre de 2011, para 24,16 milhões de euros, e baixou 12% no primeiro semestre, para 47,78 milhões de euros.

Na primeira metade do ano, as vendas diminuíram 28%, para 10,63 milhões de euros, e a prestação de serviços recuou 6%, para 37,15 milhões de euros, o que significou um aumento do peso da prestação de serviços na facturação total.

A prestação de serviços representou 78% das receitas no primeiro semestre de 2011, o que compara com 73% um ano antes.

Os resultados operacionais baixaram 41% no segundo trimestre de 2011, para 1,26 milhões de euros, e reduziram-se 29% no primeiro semestre, para 2,58 milhões de euros.

Os lucros da Glintt caíram 68% no segundo trimestre, para cerca de 342,3 mil euros, e recuaram 70% na primeira metade de 2011, ficando em 608,3 mil euros.

A Glintt resultou da fusão da ParaRede com a Consiste, do grupo Associação Nacional de Farmácias.

Ainda sem comentários