Vendas da Nokia baixam, resultados operacionais negativos

Publicado em 22/07/2011 01:09 em Indústria

A Nokia anunciou que o seu volume de negócios baixou 7% no segundo trimestre de 2011, para 9 275 milhões de euros e que registou um prejuízo operacional de 487 milhões de euros.

Em comunicado de apresentação de resultados, a companhia finlandesa produtora de telemóveis indica que as receitas de venda de terminais baixaram 20%, para 5 467 milhões de euros, com quedas de 32% nos smartphones e de 20% nos telefones tradicionais.

O número de telemóveis vendidos no segundo trimestre baixou também 20%, para 88,5 milhões de unidades, com as vendas de smartphones a cair 34%, para 16,7 milhões, e as vendas de telemóveis tradicionais a registarem uma queda 16%, para 71,8 milhões de terminais.

A Nokia apenas aumentou o número de terminais vendidos na América Latina (mais 10,5%) e as quebras de vendas foram mesmo superiores a 40% na América do Norte e na China.

A empresa fabricante de equipamentos e soluções de redes de telecomunicações Nokia Siemens Networks (NSN), empresa comum entre a Nokia e a Siemens, conseguiu aumentar 20% as suas vendas, para 3 642 milhões de euros, e reduziu os seus prejuízos operacionais, para 111 milhões de euros, que compara com resultados operacionais negativos de 179 milhões de euros um ano antes.

As vendas da NSN aumentaram 72% na América do Norte e 64% na Ásia/Pacífico e apenas diminuíram na Europa (menos 1%) e no Médio Oriente e África (menos 3%).

O CEO (presidente executivo) da Nokia, Stephen Elop, citado no comunicado, afirma que os desafios que a Nokia enfrenta durante a sua transformação estratégica revelaram-se mais fortes do que o esperado no segundo trimestre, mas garante que ainda nesse trimestre se iniciaram medidas que terão um impacto positivo no futuro.

Garante que estão a ser feitos progressos maiores do que o esperado no sentido de concretização dos objectivos estratégicos da companhia.

Ainda sem comentários