Investimento em tecnologias em Portugal caiu 2,2% em 2009

Publicado em 30/03/2010 12:49 em Destaques

O investimento em tecnologias da informação e comunicação (TIC) caiu 2,2% no ano passado, ficando em 3,59 mil milhões de euros, estima a consultora de tecnologias IDC.



A IDC prevê que o investimento do mercado nacional em TIC mantenha ainda uma evolução negativa em 2010, com uma queda de 0,5%, e recupere em 2011, com um crescimento de 5,7%, atingindo os 3,59 mil milhões de euros.



No estudo “Mercado de TIC: Portugal versus Europa”, baseado em entrevistas a fornecedores de TIC, empresas e outras organizações e consumidores, a IDC sublinha que a evolução do investimento em tecnologias tem um perfil muito heterogéneo, com crescimento significativos nalguns segmentos e quebras mais acentuadas noutros.



O hardware é o sector com um comportamento mais negativo, com uma quebra de investimento de 4,4% em 2009, para 1,85 mil milhões de euros, devendo voltar a cair em 2010 e registar uma quebra de 3,2%, adianta a IDC.



Mesmo em hardware, as vendas de alguns segmentos como os pequenos computadores portáteis, smartphones e equipamentos de rede deverão crescer.



O investimento do mercado português cresceu 2,4% no ano passado, para 518 milhões de euros, e deverá aumentar este ano 3,3%. Neste sector, o software de infra-estruturas deverá liderar o crescimento, indica a IDC.



O investimento em serviços de tecnologias da informação (TI) caiu 0,6%, para 1,22 mil milhões de euros, mas deverá crescer 2,0% no ano em curso e atingir os1,24 mil milhões de euros.



O outsourcing deverá manter-se como a área de serviços de TI mais dinâmica.



O investimento em serviços de telecomunicações gerou receitas de 5,15 mil milhões de euros em 2009, uma quebra de 0,5%, e a IDC prevê que em 2010 caia 1%.



A IDC salienta que os mercados Internet terão de estar alinhados com as preferências dos utilizadores para crescerem e vão surgir novos modelos baseados em conteúdos que concorrem com os meios tradicionais de publicidade. O comércio electrónico vai continuar a crescer nas organizações.



A indústria vai oferecer soluções completas de TIC, uma tendência visível nas fusões, aquisições e alianças estratégicas que têm ocorrido e que estão em curso.



O mercado de segurança será dinamizado pelo aumentos no número e sofisticação das ameaças informáticas, afirma a IDC.

Ainda sem comentários