Nokia manteve liderança em Portugal, mercado em retracção

Publicado em 16/06/2011 01:23 em Equipamentos

A Nokia manteve no primeiro trimestre de 2011 a liderança na venda de telemóveis em Portugal, num mercado que recuou 8% em número de terminais colocados, revelou a consultora e analista de mercado IDC.

Nos três primeiros meses de 2011, o mercado português absorveu 1,14 milhões de telemóveis, gerando um volume de negócios de 111 milhões de euros, uma queda homóloga de 28%.

As vendas de smartphones apresentaram um crescimento mais fraco do que o observado em trimestres anteriores, aumentando 18%, para 224 mil terminais, enquanto as vendas de telemóveis tradicionais baixaram 12%, para 919 mil unidades, indica a IDC.

A consultora destaca o abrandamento da procura de smartphones em Portugal, ao contrário do que acontece na Europa, e revela que o preço médio dos telemóveis vendidos desceu 21% no primeiro trimestre, o que demonstra a retracção dos consumidores portugueses perante um ambiente económico desfavorável.

A Nokia vendeu em Portugal 440 mil telemóveis no primeiro trimestre, uma redução de 2%, inferior à média, o que lhe permitiu recuperar quota de mercado, para 38%.

A Samsung surge em segundo lugar com 363 mil telemóveis vendidos (quebra de 12%) e uma quota de 32%, o que significa que as duas marcas líderes representam em conjunto 70% das vendas.

Em terceiro lugar surge uma marca de operador, com a Vodafone a colocar 80 mil terminais e a garantir 7% do mercado.

Em relação aos smartphones, a Nokia mantém igualmente a liderança, com 79 mil unidades vendidas (menos 15%), mas a sua quota de mercado baixou 14 pontos, para 35%, adianta a IDC.

A Samsung vendeu 33 mil smartphones no primeiro trimestre, 6,6 vezes mais do que um ano antes, e multiplicou por cinco a sua quota de mercado, para 15%.

Em terceiro lugar surge a SonyEricsson, com 22 mil unidades, 7,3 vezes mais do que no primeiro trimestre de 2010, e uma quota de 10%, que se multiplicou por cinco no espaço de um ano.

Ainda sem comentários