Vendas software de segurança cresceram 12% em 2010

Publicado em 08/06/2011 01:30 em Segurança Informática

As vendas mundiais de software de segurança cresceram 12,0% em 2010, para 16 500,4 milhões de dólares (11,2 mil milhões de euros), revelou a consultora e analista de mercado Gartner.

A Symantec (que produz o software de segurança Norton) lidera o mercado, com um volume de negócios de 3 121,6 milhões de dólares (2 125 milhões de euros), mais 6,8% do que em 2009, que lhe conferiram uma quota de mercado de 18,9%.

Em segundo lugar surge a McAfee (entretanto comprada pela Intel), com vendas de 1 711,8 milhões de dólares (1 165 milhões de euros), um acréscimo de 7,3%, pesando 10,4% na facturação mundial deste segmento.

Na terceira posição surge a Trend Micro, com vendas de 1 036,9 milhões de dólares (706 milhões de euros), um crescimento de 5,7%, garantindo uma quota de mercado de 6,3%.

Em quarto lugar surge a IBM, com um crescimento de 7,3% da facturação e uma quota de 4,9% e em quinto a EMC, a que mais cresceu entre as cinco principais, aumentando 25,6% as receitas de vendas de software de segurança e garantindo uma quota de 3,8% do mercado mundial.

Ruggero Contu, analista principal da Gartner, salientou que o mercado de segurança informática pode ser dividido em quatro grupos, um com a Symantec e a McAfee, com forte presença tanto no mercado de consumo como no empresarial, que detêm em conjunto quase 30% do mercado internacional.

Um segundo grupo que cobre a maior parte dos segmentos de segurança, como a Trend Micro (focada nesta área) ou a IBM, EMC, Cisco e CA Technologies, em que a segurança é apenas uma parte do negócio da companhia.

Um terceiro grupo de companhias de média dimensão especializadas em segurança informática, como a Kaspersky, Websense, Sophos, Blue Cost System e ESET, que tendem a especializar-se em segmentos onde têm uma presença mais forte.

E um último com grandes companhias de tecnologias da informação com pequena presença no segmento de segurança ou pequenas companhias com especialização num dos segmentos.

Ainda sem comentários