«Regras de ouro» para protecção das crianças online

Publicado em 31/05/2011 00:50 em Segurança Informática

A multinacional de segurança informática ESET, em vésperas do dia mundial da criança, que se comemora quarta-feira, aconselha os pais a monitorizarem o que as crianças estão a fazer na Internet.

Em comunicado, a ESET aponta sete «regras de ouro» para proteger as crianças online e aconselha a definição de regras claras sobre a utilização dos computadores pelos mais pequenos e que apenas se permita que as crianças naveguem na Internet quando houver um adulto disponível para ir verificando as suas actividades online.

Os adultos devem falar com as crianças sobre os perigos da Internet e avisá-los de que nunca devem fornecer na Web e em redes sociais dados e indicações pessoais, nomeadamente sobre a escola onde andam, onde moram e que locais costumam frequentar.

É necessária uma precaução especial com as câmaras Web, que actualmente vêm de origem na maioria dos portáteis, porque podem ser ligada remotamente por utilizadores experientes e mal intencionados, pelo que devem ser desligadas ou desactivadas quando não estão a ser utilizadas.

A ESET aconselha os pais a analisarem frequentemente o histórico de navegação na Internet e, se este tiver sido apagado. os adultos devem conversar com as crianças para apurarem se o fizeram e porquê.

Os adultos devem controlar a actividade das crianças no Facebook e outras redes sociais e evitar a utilização de aplicações duvidosas no Facebook. A ESET alerta para que quando se apaga uma fotografia ou uma informação numa rede social, ou mesmo quando se fecha a conta de utilizador, os dados podem não ser apagados, além de que poderão ter sido entretanto guardados nos computadores de outras pessoas.

A ESET dá como exemplo de que se apagarmos uma conta no Hi5 ou no Facebook e depois a reactivarmos, a informação anterior reaparece, o que significa que permaneceu guardada nos servidores da rede.

Um conselho, não da ESET mas do autor destas linhas, é que se evite que, até uma determinada idade, as crianças tenham conta em redes sociais e que se fale com os jovens sobre um conjunto de dados, nomeadamente fotografias, que devem evitar disponibilizar nessas redes.

Por fim, a ESET aconselha a que se tenha uma solução de segurança informática permanentemente actualizada nos computadores.

Nuno Mendes, presidente executivo da White Hat, empresa que representa a ESET em Portugal, citado no comunicado, afirma que o dia 1 de Junho, de descontracção e brincadeira para as crianças, pode ser também uma oportunidade para fazer da segurança online das crianças uma prioridade.

Ainda sem comentários