Vendas PC cairam 21,3% em Portugal no primeiro trimestre

Publicado em 26/05/2011 00:43 em Equipamentos

As vendas de computadores pessoais caíram 21,3% em Portugal no primeiro trimestre do ano em curso, para 233 387 unidades, indicou hoje a consultora e analista de mercado IDC, especializada em tecnologias da informação e comunicação.

Das vendas de computadores no mercado português no primeiro trimestre, cerca de quatro quintos (188 mil unidades) foram portáteis 45 mil eram computadores de secretária (desktop).

As vendas de computadores para o mercado nacional de consumo caíram 22,2% e as destinadas ao mercado corporativo diminuíram 19,4%.

A IDC assinala que o mercado português continuou reflectir os efeitos da continuada fraqueza do investimento, público e privado, e do consumo, uma tendência que se deverá manter ao longo de 2011, segundo Gabriel Coimbra, director da IDC Portugal, citado em comunicado.

«Estimamos que o mercado está igualmente a sentir o impacto da crescente adopção de media tablet PC», à semelhança do que acontece no resto da Europa, acrescentou.

A HP manteve a liderança do mercado português de PC no primeiro trimestre, com 46 448 equipamentos vendidos (menos 21,3%) e 19,9% de quota de mercado.

O assemblador português JP Sá Couto, que produz o Magalhães, ficou em segundo lugar com 44 095 unidades (mais 172,8%) e 18,9% de quota de mercado, garantindo a liderança nos portáteis com um peso de 22,7% nesse segmento.

A Toshiba, que não vende computadores de secretária, foi terceira no mercado de PC com vendas de 41 062 máquinas e uma quota de 17,6%, e ficou em segundo lugar no segmento de portáteis, com uma quota de 21,8%.

O grupo Acer ficou em quarto lugar no mercado de PC, com uma quota de 11,5%, seguindo-se a ASUS (7,2% do mercado), Samsung (5,8%), Dell (4,9%), Sony (4,2%), Apple (3,9%) e em décimo lugar a Fujitsu, com uma quota de 0,9% do mercado.

Ainda sem comentários