Empresas atrasadas em tecnologia inovadora de centros de dados

Publicado em 18/05/2011 17:38 em Software

As empresas europeias estão atrasadas e abaixo da média europeia na utilização de tecnologias inovadoras nos seus centros de dados, segundo um estudo divulgado pela multinacional Oracle.

O estudo «Oracle Next Generation Data Centre Index», que mede numa escala de zero a 10 a adopção de tecnologias sofisticadas para centros de dados, revela que a classificação média é de 5,79 pontos nos Estados Unidos e 5,32 pontos na Europa, enquanto a média geral é de 5,28 pontos.

No entanto, o ranking é liderado por países europeus: Alemanha e Suíça, ficaram com 6,09 pontos, seguidas pelos países nórdicos, com 5,95 pontos, pontuações superiores às dos Estados Unidos.

O relatório parte de inquéritos a 919 directores de grandes empresas da África do Sul, Alemanha, Áustria, Benelux (Bélgica, Holanda e Luxemburgo), Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Médio Oriente, Países Nórdicos, Reino Unido, Rússia e Suíça.

Abaixo da pontuação média ficaram a Espanha (4,73 pontos), a Itália (4,50) e o Médio Oriente (4,41).

Os sectores de telecomunicações (6,55 pontos), «utilities» (5,91) e serviços financeiros (5,80) foram os que alcançaram classificações médias de sofisticação de tecnologia de centros de dados e no fundo da tabela surgem o retalho (4,43), o sector público (4,44) e a comunicação social (4,78). De salientar que no retalho se trata de grandes empresas, isto é, da grande distribuição.

O estudo da Oracle indica que a virtualização está ainda numa fase inicial, porque só 15% das empresas têm mais de 70% do parque de aplicações virtualizado.

Cerca de 7% dos inquiridos dizem precisar de imediato de um novo centro de dados mas mais de metade previu que vai precisar de um novo centro dentro de dois anos.

Apenas 11% das grandes empresas inquiridas monitorizam activamente a utilização dos seus centros de dados.

Ainda sem comentários