Lucros da Glintt baixam 72%, para 266 milhões de euros

Publicado em 12/05/2011 00:34 em Empresas

Os lucros da tecnológica portuguesa Glintt, resultante da fusão entre a Consiste (grupo Associação Nacional de Farmácias) e a ParaRede, baixaram 72% no primeiro trimestre de 2011, para 266,04 milhões de euros.

No comunicado de apresentação de resultados, a Glintt observa que a quebra dos lucros resulta da conjugação de uma conjuntura desfavorável com um aumento significativo dos resultados financeiros, que mais do que triplicaram e ascenderam a um custo de 579 mil euros.

O volume de negócios baixou 6%, para 23,62 milhões de euros, com as vendas a caírem 29%, para 4,98 milhões de euros, e a prestação de serviços a crescer 3%, para 18,64 milhões de euros. A componente serviços, que no primeiro trimestre de 2010 representava 72% das receitas, aumentou o peso um ano depois para 79%.

Os resultados operacionais baixaram 10%, para 1,33 milhões de euros.

A Glintt salienta que a entrada em funções de nova Comissão Executiva no inicio deste ano marca o arranque de uma reorganização da empresa e de uma nova estratégia.

A companhia passa a estar organizada em quatro áreas de negócio: Glintt Energy, para a área da energia, Glintt Products, para o desenvolvimento de produtos de hardware e software, Glintt Farma, exclusivamente dedicada ao sector farmacêutico, e Glintt Consulting & Services, para vender serviços de outsourcing de processos de negócio e de consultoria.

Ainda sem comentários