Vendas mundiais de PC caíram 1,1% no primeiro trimestre

Publicado em 15/04/2011 01:26 em Equipamentos

As vendas mundiais de computadores pessoais caíram 1,1% no primeiro trimestre de 2011 face a igual período do ano passado, a primeira queda homóloga dos últimos seis trimestres, segundo resultados preliminares divulgados pela consultora Gartner.

Nos três primeiros meses do ano em curso foram vendidas 84,25 milhões de unidades, que compara com 85,18 milhões no primeiro trimestre de 2010, contrariando as previsões da Gartner, que apontavam para um crescimento de 3%.

A Gartner indica que a fraca procura de computadores pessoais no consumo foi o maior inibidor do crescimento, observando que os preços baixos que estimularam a procura já não atraem os compradores.

A HP manteve no primeiro trimestre a liderança do mercado mundial com uma quota de 17,6% (uma quebra de 0,4 pontos), baixando 3,4% as vendas, mas foi a fabricante da Formosa (Taiwan) que registou a maior redução de vendas (12,2%) entre os principais actores do mercado, ficando com uma quota de 12,9% (menos 1,7 pontos), mas salvaguardando o segundo lugar.

A Dell registou uma descida de vendas de 2,2% no trimestre e continuou em terceiro lugar, com 11,9% das vendas totais de PC no planeta.

A fabricante chinesa Lenovo, que há alguns anos comprou a divisão de computadores pessoais da IBM, teve o maior crescimento de vendas (16,6%) e aumentou 1,5 pontos a sua quota no mercado mundial, atingindo os 9,7%, reforçando o quarto lugar mundial.

A Toshiba manteve o quarto lugar, registou um acréscimo de 5,3% nas vendas e ficou com uma fatia de 5,7% do mercado.

A Gartner explica que o lançamento do iPad 2 em Março levou muitos consumidores a optarem por dispositivos alternativos ao computador pessoal.

Sublinha que o segmento empresarial manteve um crescimento forte e que, sem a contribuição do segmento corporativo, as vendas de PC teriam observado a maior redução da história recente.

As vendas de computadores pessoais nos Estados Unidos baixaram 6,1%, para 16,11 milhões de unidades, e as vendas na região EMEA – Europa, Médio Oriente e África, recuaram 2,8%, para 26,12 milhões de PC, segundo a Gartner.

Na Ásia/Pacífico, as vendas de computadores atingiram 28,2 milhões, um progresso de 4,1%, e na América Latina subiram 5,4%, para 8,1 milhões, 40% dos quais vendidos no Brasil

Ainda sem comentários