Google defende estratégia para o Android

Publicado em 08/04/2011 15:27 em Geral

O vice-presidente da Google para a área da engenharia, Andy Rubin, respondeu às críticas de a companhia pretende apertar o controlo sobre o ecossistema do Android garantindo que a estratégia da empresa não mudou.

Rubin garantiu que não há nem vai haver qualquer estratégia de padronizar a plataforma Android, numa reacção a notícias de que a Google estava a tentar evitar que os fabricantes de terminais móveis fizessem desenvolvimentos sobre a plataforma Android original, dando acesso antecipado das novas versões do sistema operativo aos fabricantes que mantivessem a plataforma sem alterações.

Outras versões diziam que a Google estaria a privilegiar fabricantes de maior dimensão e que garantissem uma boa qualidade dos primeiros produtos (tablet PC) baseados em Android 3.0 (Honeycomb) para evitar uma degradação da imagem do sistema operativo desenhado espacificamente para Tablet PC.

Rubin salientou que o programa «anti-fragmentação existe desde que foi lançada a primeira versão do Android e mantém-se uma prioridade para a companhia, recordando que todos os membros da Open Handset Alliance (grupo de 80 companhias tecnológicas e fabricantes de telemóveis que apoiaram com a plataforma Android) se comprometeram a não fragmentar a plataforma.

Aquele executivo da Google reafirmou que há ainda muito trabalho a fazer para adaptar o novo Honeycomb para smartphones.

Ainda sem comentários