Microsoft lançou hoje Internet Explorer 9, «novo paradigma»

Publicado em 15/03/2011 15:11 em Internet

A Microsoft lançou hoje a «release» definitiva da nova versão do seu navegador, o Internet Explorer 9, que «cria um novo paradigma de navegação na Internet», segundo Rita Santos, responsável pelo negócio Windows de consumo na Microsoft Portugal.

Na apresentação à imprensa, Rita Santos assinalou que a integração do Internet Explorer 9 (IE9) com o sistema operativo Windows (7 ou Vista) lhe permite correr de forma nativa, como qualquer programa do PC, também com a facilidade de colocar os sítios Internet preferidos na barra de tarefas.

O novo navegador da Microsoft, que só aproveita as suas potencialidades em máquinas com o Windows 7 ou o Windows Vista, está disponível em 40 línguas, incluindo o português, precisou.

Rita Santos salientou que o Internet Explorer 9, integrado com o Windows, utiliza os recursos de hardware do computador, o que o torna mais rápido, disponibiliza mais ecrã para o visionamento dos sítios Internet e permite uma melhor experiência de navegação na Web, nomeadamente ao nível gráfico.

Indicou que é possível abrir uma janela e ter dois sítios Internet lado a lado visíveis no monitor.

A responsável da Microsoft disse que o Internet Explorer 9 permite aos utilizadores um maior controlo dos dados que partilham na Internet e definir os Websites com os quais não querem trocar informações.

Acrescentou que o IE9 traz um conjunto de ferramentas de protecção dos utilizadores contra as ameaças de malware (sites ou programas maliciosos), observando que o novo navegador bloqueia 99% dos ataques de engenharia social, segundo um estudo da NSS Labs.

Rita Santos apresentou um estudo on-line da Microsoft Portugal realizado em Fevereiro que indica que 57% do tempo que os consumidores passam no computador em casa é a navegar na Internet.

Quase dois terços (64%) dos inquiridos indicaram como a sua maior preocupação no domínio da informática a segurança durante a navegação, seguindo-se a velocidade, a facilidade de utilização e a privacidade.

Mais de dois quintos (42%) dos que responderam indicaram que admitem transferir ficheiros de que suspeitam, percentagem que se eleva a 68% no caso dos adolescentes dos 14 aos 17 anos, revelou a responsável da Microsoft.

Mais de metade (57%) dos inquiridos manifestam preocupação que se possa aceder ao histórico dos sítios que visitaram, sendo que 44% dos homens temem que as suas companheiras o vejam, percentagem que nas mulheres não excede os 29%. No entanto, 63% do total de entrevistados põe a tónica na preocupação em que o seu histórico possa ser visto por estranhos.

Os sites pornográficos são uma questão indicada por 79% dos homens com essa preocupação de segredo, mas também por 43% das mulheres.

A salvaguarda dos sites bancários constitui uma preocupação para 65%, segundo o estudo.

Rita Santos indicou que 95% dos inquiridos acham que os sítios Internet actuais podiam ser melhores e 68% consideram que a qualidade dos Web sites é muito variada. 57% afirmam que gostariam de poder ver na Internet filmes em alta definição e 51% gostaria de ter acesso on-line a conteúdos 3D.

A Microsoft resume que o IE9 é uma primeira linha de defesa contra ataques on-line, inicia-se rapidamente, mantém-se rápido e simplifica a navegação, tem ferramentas para controlar as informações sobre as actividades on-line e dispõe de um filtro para avisar de acesso a sítios não seguros ou downloads eventualmente perigosos.

Ainda sem comentários