Mercado telemóveis cresceu 17,9% quarto trimestre 2010

Publicado em 08/02/2011 22:56 em Equipamentos

No quarto trimestre do ano passado a produção de telemóveis atingiu as 401,4 milhões de unidades, um crescimento homólogo de 17,9%, anunciou a consultora IDC, especializada em tecnologias.

A IDC indica que no conjunto de 2010 foram produzidos 1 388,2 milhões de telefones móveis, um acréscimo de 18,5% face a 2009, o maior crescimento desde 2006.

O aumento é explicado pela progressão da procura nos mercados emergentes, que levou a companhia chinesa ZTE, que vende principalmente telemóveis de baixo custo para mercados emergentes, a posicionar-se na quarta posição mundial no quarto trimestre e no ano, e pela substituição de telefones antigos por outros com acesso à Internet, nomeadamente smartphones.

A IDC acredita que o crescimento do mercado mundial de telemóveis será liderado pelas vendas de smartphones e Kevin Restivo, analista sénior da consultora, prevê que as vendas de smartphones cresçam cerca de 44% em 2011.

No ano de 2010, a Nokia manteve a liderança com 453 mil terminais produzidos (mais 4,9%), ficando com uma quota de mercado de 32,6%, inferior à de 2009 em 4,3 pontos percentuais (pp).

Em segundo lugar ficou a Samsung, com 280,2 milhares de telemóveis fabricados (mais 23,3%) e uma quota de mercado de 20,2%, uma descida de 3,1 pp, seguida da LG, que perdeu 1,0%, para 116,7 milhares de telemóveis, e baixou a quota de mercado em 1,7 pp, para 8,4%.

No ano passado, o quarto lugar do mercado coube à ZTE, com 51,8 milhares de telemóveis fabricados (mais 94%) e uma quota de mercado de 3,7% (mais 1,4 pp), enquanto a Research in Motion (RIM), que fabrica os smartphones Blackberry, encerrava o top 5 com uma produção de 48,4 milhares de smartphones (mais 41,4%) e uma quota de mercado de 3,5% (mais 0,6 pp).

No entanto, no quarto trimestre do ano passado foi a Apple a ocupar o lugar de quinto maior fabricante, com uma quota de mercado de 4,0% e um aumento de 86,2% nas vendas, com as quatro primeiras posições inalteradas.

Na Ásia/Pacífico, o crescimento foi liderado por telefones de baixo custo e pelos smartphones. Na Índia, marcas locais como a G-Five, Micromax e Karbonn cresceram com campanhas agressivas de comercialização de telemóveis de baixo custo, enquanto na China a Huawei e a ZTE cooperaram na venda de smartphones de custo moderado, com o sistema operativo Android adianta a IDC.

Na Europa Ocidental, as promoções de smartphones motivaram os utilizadores a trocarem os seu telemóveis antigos, resultando em fortes vendas naquele segmento, enquanto as vendas de telefones tradicionais declinaram, indica a consultora.

Nos Estados Unidos, registou-se um recorde nas vendas em 2010, a RIM e a Apple mantiveram uma sólida liderança do mercado e a quarta geração móvel deu os primeiros passos com o lançamento da rede LTE da Verizon, ao mesmo tempo que várias marcas apresentavam novos smartphones baseados em Android.

Na América Latina, as vendas de smartphones e telemóveis com teclado QWERTY (com uma letra por tecla) contribuiram para um crescimento do acesso móvel a redes sociais e a messaging, acrescenta a IDC.

Ainda sem comentários