Mercado PC com crescimento modesto no quarto trimestre 2010

Publicado em 05/02/2011 18:57 em Equipamentos

O mercado mundial de computadores apresentou no quarto trimestre de 2010 um crescimento modesto, de 2,7%, apesar de os 92,075 milhões de PC produzidos constituirem um novo recorde, anunciou a consultora IDC.

No ano de 2010 foram fabricados 346,198 milhões de computadores, um aumento de 13,6% face a 2009, explicável pela forte recuperação registada no primeiro semestre do ano passado.

As vendas de computadores pessoais nos Estados Unidos caíram 4,8% homólogos no quarto trimestre e na região Ásia/Pacífico (sem Japão) as vendas abrandaram significativamente, para um acréscimo de 7%, depois de uma expansão de mais de 30% um ano antes, indica o relatório da IDC.

A IDC indica que a competição do iPad, da Apple, enfraqueceu a procura de PC.

A norte-americana HP continuou no quarto trimestre de 2010 a liderar o mercado mundial de PC, com vendas de 17,96 milhões de máquinas (menos 0,9% homólogos) e uma quota de mercado de 19,5%.

Seguiram-se a norte-americana Dell, com 11,14 milhões de unidades colocadas (mais 4,2%) e uma quota de 12,1% e o grupo Acer, da Formosa (Taiwan), que vendeu 9,78 milhões de PC (menos 15,0%) e teve um peso de 10,6% no mercado mundial, indica a IDC.

A fabricante chinesa Lenovo vendeu 9,55 milhões de computadores (mais 21,1%) e ficou no quarto lugar com uma quota de 10,4% do mercado mundial no último trimestre de 2010, enquanto a Toshiba, que só produz portáteis, garantiu o quinto lugar com 5,35 milhões de equipamentos vendidos (mais 12,1%) e uma quota de 5,8%.

No conjunto de 2010, a HP foi também líder do mercado mundial de PC, com vendas de 64,21 milhões (mais 6,9% homólogos) e uma quota de mercado de 18,5%, segundo o relatório.

Seguiram-se a Dell, com 43,40 milhões de unidades vendidas (mais 13,0%) e uma quota de 12,5% e o grupo Acer, que colocou 42,43 milhões de PC (mais 10,5%) e um peso de 12,3% no mercado mundial, indica a IDC.

A chinesa Lenovo, que há alguns anos comprou o negócio de computadores pessoais da IBM, vendeu no ano passado 34,18 milhões de computadores (mais 37,3%) e conseguiu uma quota de mercado de 9,9%, enquanto a Toshiba, vendeu 19,1 milhões de portáteis (mais 20,6%) e garantiu o quinto lugar mundial com uma quota de 5,5%.

Para 2011, a IDC espera um comportamento semelhante ou pior, com os consumidores cautelosos com as compras e a perspectiva da explosão de Tablet PC, que pode afectar a procura de computadores pessoais.

Jay Chou, analista da IDC, salienta que o abrandamento da procura de PC na região Ásia/Pacífico e uma potencial desaceleração noutras regiões levam a IDC as rever em ligeira baixa as suas anteriores previsões de um crescimento de 10% das vendas de computadores em 2011.

A IDC espera uma estabilização homóloga das vendas nos Estados Unidos na primeira metade de 2011.

Na região EMEA (Europa, Médio Oriente e Africa), onde há um nível alto de existências, a IDC espera que a procura de PC pelos consumidores seja afectada pela compra de Tablet PC, enquanto o segmento empresarial deverá recuperar gradualmente, apesar das incertezas económicas.

Ainda sem comentários