Ericsson com menos facturação, grande crescimento dos lucros

Publicado em 26/01/2011 22:56 em Indústria

O volume de negócios da Ericsson baixou 2% em 2010, quedando-se 203,3 mil millhões de coroas suecas (22,9 mil milhões de euros), anunciou a companhia sueca fabricante de equipamentos de telecomunicações.

No entanto, no último exercício os lucros da multinacional sueca multiplicaram-se por mais de 2,7 vezes, atingindo 11,2 mil millhões de coroas suecas (1,26 mil milhões de euros).

A facturação da Ericsson no negócio de redes de telecomunicações cresceu 14% homólogos no último trimestre do ano passado, dinamizada pela crescente procura de banda larga móvel na China e pelos investimentos da expansão da rede de segunda geração naquele país asiático.

O presidente e CEO (presidente executivo) da Ericsson, Hans Vestberg, citado no comunicado de resultados, afirmou que 2010 marcou o arranque do LTE (Long Term Evolution, a quarta geração móvel) e a companhia «conseguiu uma clara liderança nesta área».

Acrescentou que a estratégia de reforçar a posição da Ericsson em mercados chave como os Estados Unidos e Coreia do Sul e de apostar na modernização das redes teve êxito em 2010.

Vestberg recordou que as subscrições de banda larga móvel aumentaram 30% em 2010 e atingiram 500 milhões, mas apenas representam 10% do total de clientes móveis.

O presidente da Ericsson indicou que se espera para 2011 um forte crescimento na banda larga móvel e que o número de subscritores deverá duplicar e atingir os mil milhões de clientes a nível mundial ainda este ano, dinamizada pelo grande aumento dos smartphones, nomeadamente de gama de entrada, e de tablet PC.

Hans Vestberg previu que o tráfego de dados móveis deverá quase duplicar anualmente nos próximos anos.

Ainda sem comentários