Verizon Wireless vai lançar comercialmente LTE no início de 2010

Publicado em 30/03/2010 12:48 em Destaques

A Verizon Wireless, maior operadora operadora de telecomunicações móveis dos Estados Unidos e a primeira a anunciar a opção pela tecnologia 3G Long Term Evolution (LTE), anunciou que a vai disponibilizar comercialmente em larga escala no início de 2010.



No entanto, a operadora móvel sueca Telia Sonera antecipou-se e lançou já comercialmente o LTE, ainda que só em Estocolmo, em meados de Dezembro, utilizando equipamentos da multinacional Ericsson, também sueca.



A Alcatel-Lucent, fornecedora da Verizon Wireless, da espanhola Telefonica e da China Mobile, elevou para 19 o número de operadoras que estão a testar a sua tecnologia LTE, ao anunciar o início de testes pela francesa Bouigues Telecom.



A consultora GSMA garante que meia centena de operadoras móveis de telecomunicações estão a efectuar testes de LTE ou têm planos para a disponibilização desta tecnologia.



A Vodafone, o maior grupo de telefonia móvel no plano das receitas, estará a apostar no HSPA+ (High Speed Packet Access) e não pretenderá implementar o LTE antes de 2012.



Vittorio Colao, presidente executivo da Vodafone, considerou que financeiramente faz sentido continuar a actualizar a rede mas argumentou que o LTE não representa uma verdadeira revolução quando se tem uma boa rede HSPA, que poderá suportar teoricamente velocidades até 56 Mbps.



A 3G Long Term Evolution (LTE) é uma evolução da tecnologia móvel que vai aumentar a velocidade de transmissão de dados sobre redes 3G permitindo novos serviços, especialmente baseados em protocolo Internet (IP). O LTE implica uma evolução na arquitectura das redes móveis.



Esta tecnologia pode utilizar o espectro em que funcionam as redes móveis de segunda geração (GSM), mas o facto de ter uma modulação diferente, tal como o 3G, implica uma rede à parte, segundo técnicos da Alcatel-Lucent.



A fabricante franco-norte-americana de equipamentos de telecomnicações garante que a sua solução LTE, tal como a de alguns outros fornecedores, permite utilizar os bastidores de segunda e/ou de terceira geração para colocar placas LTE, observando que um operador de GSM pode evoluir directamente para o LTE ou manter as duas redes.



A Alcatel-Lucent recorda que a tecnologia LTE foi concebida como uma evolução da terceira geração móvel mas é agora encarada como a evolução de um conjunto mais alargado de tecnologias móveis e é considerada um standard das tecnologias móveis baseadas em IP, desenhada especialmente para transporte de dados sobre protocolo Internet (IP).



A Alcatel-Lucent defende que os sistemas LTE irão permitir velocidades de download (importação de dados) de 100 Megabits por segundo (Mbps) e admite que, com a maturidade tecnológica dos terminais, poderá ir no futuro até aos 326 Mbps.



A tecnologia LTE, cuja normalização só ficou concluída em Dezembro de 2008, baseia-se na associação das novas tecnologias de acesso rádio OFDM (OrthogonalFrequency Division Multiplexing) e MIMO (Multiple Input, Multiple Output), que permitem praticamente eliminar interferências e aumentar a eficiência da transmissão, e utiliza uma nova arquitectura de rede baseada em IP.



Analistas do sector afirmam que a tecnologia LTE garante a competitividade do 3G para os próximos 10 anos, permitindo aumentar a capacidade, reduzir a complexidade das redes e assim baixar os custos de implementação e operação.



Vai permitir aos operadores corresponderem à crescente procura de transmissão móvel de dados e fornecer serviços mais complexos com custos mais baixos.

Ainda sem comentários