Receitas da NOS cresceram 1,2% no primeiro semestre

Publicado em 23/07/2019 12:08 em Operadores / Serviços

As receitas da NOS cresceram 1,2% no primeiro semestre de 2019, para 781,7 milhões de euros, e os lucros consolidados aumentaram 13.0%, para 90,2 milhões de euros, anunciou hoje aquela operadora de telecomunicações.

Em comunicado de resultados, a NOS indica que as receitas de telecomunicações subiram 1,0%, para 747,6 milhões de euros, com as receitas de consumo a atingirem 483,1 milhões de euros (mais 0,3%) na primeira metade do ano e as receitas empresariais e grossistas a progredirem 1,3%, para 225,8 milhões de euros.

As receitas de cinema e audiovisuais (inclui operação em Moçambique) caíram 0,9% no período em análise, para 26,3 milhões de euros.

Relativamente ao segundo trimestre de 2019, o comunicado destaca o desempenho sólido das receitas de telecomunicações e a recuperação no cinema e audiovisuais, um nível de despesas de capital (CAPEX, investimento) mais elevado, impulsionado por projectos de transformação nas redes fixa e móvel e um aumento de 2,5% do EBITDA, que permitiu a melhoria da margem EBITDA para 42,5%.

A NOS afirma que se tem verificado uma transferência de clientes para a UMA, a interface de TV topo de fama da NOS, que já abrange mais de 15% dos clientes de televisão fixa por subscrição, mas as subscrições de canais de desporto pagos mantêm um desempenho negativo, com uma redução de 7,2% face ao segundo trimestre de 2018.

Indica que a receita média por cliente (ARPU) se manteve relativamente estável, em 44,2 euros, nos serviços fixos residenciais, e assinala que prosseguiu a implementação da rede de fibra óptica até casa (FttH), que atingiu os 1318 milhões de lares passados (com acesso potencial à tecnologia) no final de Junho.

Acrescenta que 4,525 milhões de lares têm acesso potencial a redes de nova geração (RNG), número que inclui as ligações FttH.

A NOS adianta que o processo de modernização e actualização da rede móvel para o «Single RAN» (tecnologia de rede de acesso rádio que suporta múltiplos standards e serviços de comunicações móveis) está próximo da sua conclusão, com 97% dos «sites» (estações de base) já modernizados.

Na área do cinema, a NOS indica que lidera em Portugal, com uma quota de 64,1% das receitas brutas de exibição, e adianta que o número de bilhetes vendidos nos seus cinemas cresceu 3,2% no primeiro semestre, para 4,097 milhões e a receita média por espectador aumentou 5,4%, para 5,2 euros.

Ainda sem comentários