Central fotovoltaica com capacidade geração mais 28 de MW

Publicado em 16/06/2019 23:15 em Notícias economia

O grupo energético Axpo anunciou o início do funcionamento pleno desde sexta feira da central fotovoltaica de Vale de Moura (concelho de Évora), com uma área de 55 hectares e uma capacidade total instalada de 28,2 MegaWatts (MW).

Em comunicado, a Axpo indica que a central, que implicou um investimento na ordem doa 20 milhões de euros, pode produzir mais de mais de 52 gigawatts.hora de energia por ano, o suficiente para o consumo médio anual de quase 10 mil habitações, indica a empresa.

O projecto foi implementado pelo grupo Hyperion Renewables, accionista minoritário, em sociedade com o fundo de investimento francês Mirova, especializado em projectos de energias renováveis, e surge na sequência do contrato de compra (PPA) de energia com a Axpo por 10 anos, que garante a comercialização da energia produzida no empreendimento até 2029.

A Axpo sublinha que a central fotovoltaica de Vale de Moura é uma das primeiras da Península Ibérica a ser explorada sem ajudas públicas.

O projecto foi financiado pelo banco português BPI, controlado pelo grupo catalão CaixaBank.

Pedro Rezende, presidente da Hyperion Renewables, citado no comunicado, sublinha que «este projecto inovador veio revolucionar a forma como os projectos fotovoltaicos e outros estão a ser implementados em Portugal» e observa que «demonstra que se podem construir centrais [de energias renováveis] em Portugal sem tarifas subsidiadas».

O Axpo é um grupo suíço de que produz, comercializa e distribui energia em 30 países europeus e nos Estados Unidos e emprega 4500 trabalhadores, enquanto o Hyperion Renewables, fundado em 2006, se dedica ao desenvolvimento de projectos de energias renováveis na península ibérica, com enfoque na energia solar.

Ainda sem comentários