Enfraquecimento consumo privado trava crescimento PIB

Publicado em 14/11/2018 18:24 em Economia Geral

A desaceleração do aumento homólogo do consumo privado explica o abrandamento do crescimento homólogo (face ao mesmo período do ano anterior) do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre de 2018, para 2,1%, revelou hoje o INE.

As estimativas rápidas das Contas Nacionais, do Instituto Nacional de Estatística indicam que no trimestre o produto interno bruto português cresceu 2,1% homólogos, que compara com 2,4% em idêntico trimestre do ano passado, e aumentou 0,3% em cadeia (face ao trimestre imediatamente anterior), também em desaceleração.

O crescimento do PIB em cadeia no terceiro trimestre foi o mais baixo dos últimos dois anos

O INE revela que no terceiro trimestre o contributo menos positivo, em termos homólogos, da procura interna se deve ao consumo privado, dado que o investimento acelerou ligeiramente, enquanto a procura externa líquida (exportações menos importações de bens e serviços) apresentou um contributo (negativo) idêntico ao observado nos dois trimestres anteriores.

Acrescenta que o contributo da procura externa líquida para a variação em cadeia do produto passou de nulo a negativo, com uma diminuição das exportações de bens e serviços mais acentuada do que a quebra das importações, enquanto a evolução trimestral positiva do contributo da procura interna no terceiro trimestre se deveu tanto ao consumo privado (natural em época de férias), como ao investimento.

A nível da União Europeia (UE), o crescimento em cadeia do PIB português foi superior tanto à média da UE (1,9%), como da zona euro (1,7%), apesar de ter sido o sexto mais baixo entre os 20 países da UE para os quais foram apresentados resultados pelo EUROSTAT – Departamento de Estatísticas das Comunidades Europeias.

Em cadeia, o crescimento português (0,3%) fica ao nível da média da UE (0,3%) e ligeiramente acima do verificado na média da zona euro (0,2%), segundo os dados daquele organismo comunitário.

As estimativas mais consolidadas do PIB português serão divulgadas pelo INE a 30 de Novembro.

Ainda sem comentários