Número de famílias com banda larga duplicou de 2006 e 2010 na UE

Publicado em 15/12/2010 00:45 em Internet

O número de famílias da União Europeia (UE) que dispõem de banda larga duplicou em quatro anos, passando de 30% do total em 2006 para 61% em 2010, indicou o Departamento de Estatísticas das Comunidades Europeias (Eurostat).

Cerca de 70% das famílias da União Europeia tinham acesso à Internet no primeiro trimestre de 2010, o que compara com 49% quatro anos antes.

A proporção de famílias com acesso à Internet é cerca de 20 pontos percentuais superior nas famílias onde existem crianças quando comparadas com as residências sem filhos jovens presentes.

O acesso residencial à Internet em Portugal (54%) coloca o país no fim da tabela dos 27 Estados membros, apenas acima da Bulgária (33%), Roménia (42%) e Grécia (46%) e a par com Chipre, de acordo com os dados do Eurostat.

Com as maiores percentagens de acesso à Internet surgem as famílias da Holanda (91%), Luxemburo (90%), Suécia (88%) e Dinamarca (86%).

Metade das famílias portuguesas têm acessos Internet de banda larga, o que coloca Portugal em vigésimo lugar entre os 25 países para os quais o Eurostat disponibiliza este dado.

A Suécia, com 83%, a Dinamarca (80%) e a Finlândia (76%) são os países com mais residências com banda larga, enquanto no extremo oposto surgem a Roménia (23%), a Bulgária (26%) e a Grécia (41%).

Quanto à utilização de VoIP (chamadas telefónicas por Internet), são utilizadas por um terço dos jovens dos 16 aos 24 anos, um quarto das pessoas da faixa etária dos 25 aos 54 anos e por um quinto dos maiores de 55 anos.

Ainda sem comentários