Intel com volume negócios recorde no primeiro trimestre

Publicado em 27/04/2018 16:34 em Geral

A multinacional fabricante de semicondutores Intel, líder na área de processadores para PC, anunciou um volume de negócios recorde de 16,1 mil milhões de dólares (13,3 mil milhões de euros), um aumento homólogo de 13%.

Em comunicado de resultados, a Intel adianta que o significativo crescimento de receitas se baseou no forte desempenho do negócio de dados. O negócio da área de computadores e servidores aumentou 3% homólogos nos três primeiros meses do ano.

A Intel revela que os seus resultados operacionais do primeiro trimestre de 2018 cresceram 23% homólogos (face a igual período do ano anterior), para 4,5 mil milhões de dólares (3,7 mil milhões de euros) e os lucros aumentaram 50%, para 4,5 mil milhões de dólares (3,7 mil milhões de euros).

A despesa em investigação e desenvolvimento (I&D) e em fusões e aquisições caiu 4% no primeiro trimestre, para 5,2 mil milhões de dólares (4,3 mil milhões de euros).

Brian Krzanich, presidente executivo (CEO) da Intel, citado no comunicado, destaca que depois de um ano 2017 recorde, a companhia teve um começo de 2018 forte, com o negócio de PC a comportar-se bem e o negócio de dados a crescer 25% e a representar já quase metade (49%) da facturação da multinacional.

Bob Swan, administrador executivo com o pelouro financeiro, assinala que os resultados do primeiro trimestre são melhores do que os antecipados no início do ano e que a companhia está a rever em alta as suas previsões para o conjunto de 2018

A Intel espera para o segundo trimestre facturar entre 15,8 mil milhões e 16,8 mil milhões de dólares e para a totalidade do ano em curso entre 66,5 mil milhões e 68,5 mil milhões de dólares.

A Intel recorda o lançamento de produtos para computadores móveis de alto desempenho, destacando o novo core i9 de oitava geração e a oitava geração de processadores Intel core com memória Intel Optane, e indica que está a produzir em baixas quantidades produtos de 10 nanometros, mas espera iniciar esta produção em volume em 2019.

Ainda sem comentários