Bi4all com volume de negócios recorde em 2017

Publicado em 10/04/2018 23:12 em Software

à tecnológica portuguesa bi4all anunciou hoje ter alcançado um volume de negócios recorde de 9 milhões de euros no ano passado, um crescimento de 28% face aos cerca de 7 milhões de euros de 2016.

Em encontro com a imprensa, José Oliveira, presidente executivo (CEO) da bi4all, indicou que em 2016 o negócio internacional representava 38% da facturação total, no ano passado pesou 47% e em 2018 deverá igualar ou ultrapassar as receitas obtidas no mercado português.

Indicou que os lucros no ano passado deverão atingir cerca de 900 mil euros, duplicando os de 2016, mas ficaram abaixo de 2015.

Explicou que nos últimos 18 anos os preços dos serviços de Business Intelligence (BI) não aumentaram, o que significa que a empresa trabalha com margens muito reduzidas e um projecto que corra menos bem pode afectar os resultados.

José Oliveira previu que no ano em curso a empresa ultrapasse os 11 milhões de euros de facturação e chegue a lucros de milhão e meio de euros.

O CEO adiantou que a equipa da companhia cresceu 14% no ano passado, atingindo 145 trabalhadores no fim de 2017, e deverá haver este ano pelo menos mais 30 contratações, para acabar o ano com 175 a 180 empregados.

Indicou que a empresa paga salários acima dos valores do mercado.

Oliveira salientou que em três anos o número de trabalhadores da tecnológica mais do que duplicou, crescendo 138%, um crescimento que implica integrar as pessoas e repensar todas a organização.

O presidente da empresa revelou que está previsto a bi4all contratar um gestor de pessoas, que responde directamente perante o CEO e que vai acompanhar o dia-a-dia dos trabalhadores, com o objectivo de que os empregados se sintam satisfeitos e confortáveis.

Observou que uma das tarefas do gestor de pessoas é identificar talentos, ajudá los a crescer e retê-los na empresa.

José Oliveira destacou que o mercado internacional é o foco principal da bi4all e que, além do Big Data, uma aposta forte da empresa, a área do Regulamento Geral de Protecção de Dados da União Europeia (GDPR na sigla inglesa), que entra em vigor em Maio, é estratégica para a companhia.

Em relação ao GDPR, considerou que a maior parte das empresas estão perdidas porque há muitas regras e orientações mas não há um fio condutor de aplicação simples, adiantando que a bi4all está a receber muitas questões de clientes sobre como deve trabalhar para cumprir o GDPR.

Revelou que a bi4all desenvolveu o software DDT que monitoriza o sistema e emite um alerta sempre que um nome é associado a outros dados pessoais, indicando que uma regra das empresas deve ser não pôr a informação residente nas máquinas dos trabalhadores.

«Estamos a começar por nós, a trabalhar para garantir as regras do GDPR através de mecanismos internos de controlo», informou José Oliveira e revelou que a bi4all ainda não cumpre a 100% o Regulamento comunitário, mas está na linha da frente e vai cumpri-lo até Maio.

Observou que a forma como se vai trabalhar os dados de CRM – Gestão de Relações com Clientes vai ter de ser reinventada para cumprir o Regulamento.

O cumprimento do GDPR tem a ver com encriptação de dados e mecanismos de segurança que já hoje são necessários, mas com a solução da bi4all se alguém aceder a dados é emitido imediatamente um alerta, precisou o CEO.

José Oliveira indicou que o «core» da bi4all é transformar a informação em conhecimento, utilizando os dados, definindo padrões e, usando algoritmos matemáticos, analisar a informação em bruto para gerar uma informação estruturada para suporte ao negócio e à tomada de decisão.

O CEO da companhia destacou a importância do centro de nearshore da bi4all para o negócio internacional da empresa e apontou como principais sectores de clientes da empresa a indústria farmacêutica, os transportes, as telecomunicações, a função pública, a banca e seguros, o petróleo e as empresas de serviços.

Ainda sem comentários