Primeiro atelier digital Google deu competências digitais a 35 mil

Publicado em 09/02/2018 00:31 em Internet

A Google anunciou hoje que o seu primeiro Atelier Digital em Portugal, lançado em Dezembro de 2016, deu competências em marketing digital a 35 115 portugueses, com sessões presenciais que decorreram em seis cidades portuguesas e módulos de formação online, na Internet.

Numa cerimónia de balanço da iniciativa, que contou com a presença de membros do governo e responsáveis de instituições de ensino superior, a Google anunciou que o próximo Atelier Digital terá mais três módulos de aprendizagem (planear a estratégia empresarial online, começar a utilizar o marketing de conteúdo e transformar dados em informações) e dois módulos adicionais online (aumentar a produtividade no trabalho e introdução à aprendizagem automática), passando a totalizar 26 módulos que cobrem diferentes áreas de marketing digital.

Os participantes continuam a ter disponível no final um teste, que lhes dá acesso a uma certificação reconhecida pela organização internacional IAB Europe.

Fernanda Rollo, secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior destacou a importância das competências digitais como ferramentas para capacitar jovens em termos de formação e conhecimentos, para os jovens trabalharem novas competências.

Francisco Ruiz, director de Assuntos Institucionais da Google para Portugal e Espanha, salientou que 90% dos empregos futuros exigirão algum tipo de competências digitais e sublinhou que as pessoas com competências digitais têm uma taxa de emprego superior à taxa de emprego média.

Nuno Mangas, presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, salientou que quando foi lançada a iniciativa havia a ambição mas também algumas dúvidas quanto a chegar onde chegaram e preconizou a necessidade de levar esta acção a mais instituições, a mais cidades e a mais território.

Bernardo Correia, director-geral da Google em Portugal, recordou que a expectativa era envolver 10 mil pessoas no Atelier Digital em Portugal e foi preciso rever o orçamento com a chegada a mais de 35 mil pessoas.

Assinalou que a Google, como empresa, tem muito orgulho de ter investido naquele caminho espectacular para o futuro que se começou.

Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia, destacou que foi o actual governo que fez da digitalização da economia uma prioridade, que não vinha de antes, e observou que houve muitos programas e projectos, mas nenhum que envolvesse tanta gente como o Atelier Digital.

Observou que 35 mil jovens perceberam onde é que está o futuro e quiseram participar nela, indicando que Portugal teve uma das taxas de aprovação neste programa mais elevadas do mundo.

À margem da cerimónia, o ministro disse que há muitas empresas estrangeiras de engenharia e software a investirem em centros de competências em Portugal para exportarem serviços e conhecimento para todo o mundo.

Ainda sem comentários