Ministro Ciência entregou prémio IBM a doutorada do IT

Publicado em 30/09/2017 12:55 em Ciência

A investigadora do Instituto de Telecomunicações Caroline Conti recebeu sexta feira o prémio científico IBM 2016 pelo seu trabalho na tecnologia de campo de luz e desenvolvimento de três soluções para a codificação eficiente do campo de luz.

A IBM Portugal destaca que aquela investigação pode ter impacto em áreas como a realidade virtual, realidade aumentada, cinema e processamento de imagens médicas e representa uma contribuição para a discussão mundial iniciada pelos organismos internacionais de normalização JPEG e MPEG.

A IBM Portugal destaca que os recentes avanços tecnológicos permitem obter conteúdos mais ricos, em que, não apenas a intensidade de luz, mas também a informação sobre a direcção dos seus raios pode ser captada, o que permite novas funcionalidades como ajustar o ponto de focagem, a profundidade de campo e alteração da perspectiva de visualização.

Acrescenta que para implementar serviços e aplicações que tirem proveito da tecnologia de campo de luz é necessário identificar soluções de codificação adequadas que lidem com a enorme quantidade de dados envolvidos e que suportem as novas poderosas funcionalidades de visualização e interacção. É nessa perspectiva que se insere a investigação de Caroline Conti, premiada pela IBM Portugal.

A investigadora, de 32 anos e com nacionalidade brasileira, é licenciada pela Universidade de São Paulo (Brasil), é doutorada em ciências e tecnologias da Informação pelo ISCTE-IUL, onde é professora auxiliar convidada e fez uma especialização avançada no Instituto Superior Técnico (IST). É a terceira mulher que recebe este prémio nas suas 27 edições.

O prémio foi entregue pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, que destacou que o trabalho incide sobre uma área emergente de grande potencial científico, social e económico.

O prémio científico IBM, atribuído anualmente, foi criado pela IBM Portugal em 1990 com o objectivo de premiar trabalhos de jovens investigadores portugueses ou a residirem em Portugal há pelo menos três anos.

O presidente da IBM Portugal, António Raposo de Lima, destacou que muitos dos que receberam o prémio foram posteriormente distinguidos com outros galardões e sustentou que Portugal reúne condições únicas para estar na linha da frente da transformação digital, mas tem de continuar a investir em novos talentos e a desenvolver as competências do futuro.

Ainda sem comentários