Google anuncia alertas SOS para ajudar em situações crise

Publicado em 27/07/2017 00:09 em Internet

O Google anunciou o lançamento da nova funcionalidade Alertas SOS para quem recorre ao seu motor de busca e ao Google Maps para ajudar a pessoas saberem o que está a acontecer numa situação de crise e a decidirem o que fazer.

A multinacional indica que, quem no meio de uma crise fizer uma pesquisa rápida no Google por um incidente ou pela respectiva localização, verá um alerta SOS no topo dos resultados, onde se pode encontrar informação detalhada, como principais histórias e mapas e, sempre que disponíveis, actualizações de informação das autoridades locais, números de linhas de emergência, sítios internet e traduções de frases uteis.

Numa nota de Yossi Matias, vice-presidente de engenharia, a multinacional acrescenta que, dependendo da situação e localização do utilizador, também é possível receber notificações no equipamento móvel que direccionam para o alerta SOS.

O Google indica que, para quem estiver fora da zona afectada e pretender saber informação sobre a situação, as pesquisas pelo nome do evento ou pela localização vão também mostrar o Alertas SOS, que disponibiliza informação minuto a minuto.

Observa que, da mesma forma que na pesquisa, o Alerta SOS no Google Maps disponibiliza informação em tempo real sobre uma situação de crise directamente no mapa se existirem alertas activos na área que está a visualizar, permitindo ver no mapa um cartão com informação sobre a situação de crise e actualizações em tempo real, como estradas cortadas e actualizações de tráfego e de trânsito.

O Google afirma que à medida que está a desenvolver estes produtos de resposta a situações da crise está a trabalhar com organizações de socorro, como a Cruz Vermelha, e agências governamentais.

Colocando quarta-feira depois das 23:00, numa altura em que se noticiava que o fogo estava no limiar da sede do concelho de Mação, o nome de Mação no Google Maps ou «Mação incêndio» no motor de pesquisa do Google o Alertas SOS não funcionou, o que eventualmente poderá significar que não está disponível em Portugal, apesar de a notícia ter sido distribuída no país.

Ainda sem comentários