«No More Ransom» desencriptou 28 mil dispositivos num ano

Publicado em 26/07/2017 14:14 em Segurança Informática

A Europol, uma das organizações promotoras da iniciativa «No more Ransom», anunciou que aquele projecto desencriptou mais de 28 mil dispositivos vítimas de ransomware no seu primeiro ano de actividade.

Estima que aquele número significa para as vítimas uma poupança total de mais de 8 milhões de euros.

A «No More Ransom» foi uma iniciativa da polícia holandesa, da Europol e das empresas de segurança informática McAfee e Kaspersky e tem hoje mais de uma centena de parceiros, incluindo empresas e agências governamentais e independentes de segurança informática, universidades e empresas diversas.

Em comunicado, a Europol salienta que os grandes ataques de ransomware continuam a ser notícia e a afectar empresas, governos e particulares em todo o mundo, apresentando um grande crescimento nos últimos cinco anos.

Destaca que os ataques de ransomware continuam a evoluir e têm hoje como alvo mais empresas do que particulares, porque as companhias dão potencialmente lucros muito maiores.

Recorda o ataque de ransomware WannaCry, que em Maio afectou mais de 300 mil empresas de centena e meia de países, e o ataque do ExPetya no final de Junho, de que algumas empresas ainda não recuperaram.

A Europol estima que entre Abril de 2016 e Março de 2017 mais de 2,581 milhões de utilizadores foram vítimas de ransomware, um crescimento de 11,4% face aos 12 meses anteriores.

A Europol indica que o sítio Internet da «No more Ransom» tem actualmente 54 ferramentas de desencriptação desenvolvidas por nove parceiros e que cobrem 104 famílias de ransomware e que o portal teve mais de 1,3 milhões de visitantes únicos.

Observa que só no dia 14 de Maio, em plena crise do WannaCry, o portal teve 150 mil visitantes.

A Europol indica que a «No more Ransom» está disponível em 26 idiomas (português incluído).

Ainda sem comentários