CopyCat infectou 14 milhões dispositivos Android

Publicado em 17/07/2017 16:37 em Segurança Informática

A companhia de segurança informática Check Point anunciou que o malware CopyCat infectou cerca de 14 milhões de smartphones e tablets com sistema operativo Android, através de apps falsas.

Em comunicado, a firma de segurança indica que o software malicioso utiliza uma técnica inovadora para gerar e roubar receitas publicitárias, incluindo mecanismos de «root» e de injecção de código no Zygote, o «daemon» responsável por lançar aplicações no sistema operativo Android.

Acrescenta que o CopyCat utiliza uma tecnologia muito potente para lançar publicidade fraudulenta, de forma semelhante a ameaças como o Gooligan, DressCode ou Skinner e, além disso, toma o controlo total do terminal.

A companhia estima que os criminosos já terão obtido mais de um milhão e meio de dólares em receitas de publicidade falsa

A Check Point afirma que em Março informou a Google sobre a ameaça e como funcionava o malware.

Adianta que o pico de actividade do CopyCat foi em Abril e Maio do ano passado e salienta que os investigadores acreditam que se difundiu através de aplicações reempacotadas e disponibilizadas em lojas Android de terceiros. Além disso foi transmitido por phishing.

Refere que não há indicações de que a ameaça tenha estado presente no Google Play, a loja oficial da Google.

A Check Point revela ter sido informada pela Google de que conseguiu acabar com o CopyCat e que o número de terminais infectados será hoje muito menor, mas a empresa de segurança adverte que os smartphones e tablets que foram infectados podem estar ainda hoje em perigo.

Ainda sem comentários