Detidas 153 pessoas por fraude com bilhetes de avião

Publicado em 15/06/2017 00:37 em Segurança Informática

A organização policial europeia Europol anunciou hoje que foram detidas numa grande operação internacional 153 pessoas acusadas de voar com bilhetes comprados usando cartões de crédito roubados, comprometidos ou falsificados.

A Europol indica que, entre 6 e 8 de Junho ,84 companhias aéreas e oito agências de viagens online trabalharam em conjunto com agentes da lei em 230 aeroportos de 64 países no desenvolvimento de operações contra aquele tipo de fraude.

A operação incidiu sobre 312 transacções suspeitas e, em resultad,o 153 pessoas foram interrogadas, impedidas de embarcar, detidas e acusadas criminalmente pelas forças policiais, adianta a Europol, que observa que várias investigações prosseguem.

Revela que vários indivíduos foram apanhados a traficar heroína da América Latina para a Europa utilizando bilhetes comprados fraudulentamente.

A Europol sublinha que a operação permitiu também identificar novos modus operandi usados por redes de crime organizado para conseguirem acesso a áreas de trânsito em aeroportos, visando facilitar a emigração iolegal e o tráfico de drogas, muitos com utilização de documentos de identificação falsos.

A Europol anunciou também hoje que desmantelou uma rede criminosa internacional europeia de utilização fraudulenta de cartões de crédito, que levou à prisão de 31 suspeitos (21 em Espanha, nove na Bulgária e um na República Checa), com realização de 48 buscas domiciliárias (14 em Espanha e 34 na Bulgária).

Esta actividade criminosa lesou cerca de 3 mil cidadãos da União Europeia, num montante total de pelo menos 500 mil euros.

Os suspeitos estavam na posse de equipamentos usados para produzir cartões bancários falsos, leitores/gravadores de dados de cartões de crédito, microcâmaras, dispositivos para manipular caixas automáticas e numerosos cartões contrafeitos.

A Europol indica que entre 2014 e 2017 a rede criminosa instalou dispositivos para copiar e clonar dados de cartões em média em 400 caixas automáticas por ano.

Os cartões falsificados foram utilizados para fazer transacções ilegais fora da União Europeia, principalmente nos Estados Unidos, República Dominicana, Malásia, Indonésia, Vietname, Perú, Filipinas e Costa Rica.

Ainda sem comentários