Receitas Vodafone caíram ano fiscal 2017

Publicado em 18/05/2017 01:35 em Geral

A mulktinacional de telecomunicações Vodafone anunciou que o seu volume de negócios caiu 4.4% no ano fiscal de 2017, terminado a 31 de Março passado, para 47 631 milhões de euros.

Em comunicado de resultados, a multinacional de origem britânica revelou que as receitas de serviços baixaram 3,7% no último ano fiscal, para 42 987 milhões de euros, representando os serviços empresariais 29,6% do total, um peso que na Europa se eleva a 31,8%.

Os resultados operacionais quase triplicaram no exercício em análise, atingindo 3725 milhões de euros, um acréscimo homólogo de 182,2%.

Contudo, a companhia anunciou prejuízos de 6079 milhões de euros, um agravamento de 18,7%

Vittorio Colao, CEO do grupo Vodafone, citado no comunicado, assinala que o foco da com,panhia na excelência da experiência do consumidor permitiu melhorias no desempenho comercial e financeiro durante o ano.

Acrescenta que o investimento sustentado na qualidade da rede fornece a plataforma para oferecer aos clientes da rede móvel europeia planos mais generosos, estabilizando a receita média por cliente (ARPU).

Garante que a Vodafone continua a ser o operador de banda larga com o mais rápido crescimento na Europa.

Para o ano fiscal de 2018, a Vodafone garante que vai manter o foco na experiência dos clientes, continuar a expandir as tecnologia móveis 4G e 4G+ e desenvolver redes de fibra óptica nas zonas urbanas, como parte da preparação para o 5G.

A companhia anuncia que vai investir no reforço das suas capacidades digitais, nomeadamente em «data analytics», para fornecer ofertas segmentadas e personalizadas aos clientes, e em tecnologias da informação (TI), para modernizar os sistemas de facturação e de suporte.

Para o ano fiscal de 2018, iniciado a 1 de Abril de 2017, a multinacional espera um crescimento do EBITDA entre 4% e 8%, excluindo a Vodafone India.

Ainda sem comentários