Mais 7 milhões pacientes monitorizados remotamente em 2016

Publicado em 21/04/2017 01:04 em Tecnologias da Saúde

A consultora e analista de mercados Berg Insight revelou que em 2016 foram monitorizados remotamente em todo o mundo 7,1 milhões de doentes, um crescimento homólogo de 44%.

A Berg indica que o seu estudo inclui todos os pacientes envolvidos em programas de mHealth ligados a dispositivos médicos como parte de um regime de cuidados de saúde.

A consultora prevê um crescimento médio anual acumulado (CAGR, na sigla inglesa) de 47,9% nos próximos cinco anos, para exceder os 50 milhões de pacientes monitorizados remotamente em 2021, um pouco mais de metade dos quais através de dispositivos móveis.

A Berg antecipa que as receitas de monitorização remota de pacientes atingiram no ano passado 7,5 mil milhões de dólares (7 mil milhões de euros), incluindo receitas de dispositivos médicos de monitorização e deverão crescer a um CAGR de 33,8% até 2021, para atingirem 32,4 mil milhões de dólares (30,2 mil milhões de euros) no ano final desse período.

A Berg Insight sublinha que há uma forte tendência para incorporar maior conectividade nos dispositivos médicos e farmacêuticos para permitir novos serviços e propostas de valor, observando que os dispositivos implantáveis de gestão do ritmo cardíaco têm sido tradicionalmente o maior segmento deste mercado.

A Berg Insight estima que três dos segmentos de mais rápido crescimento nos próximos cinco anos serão monitorização da glucose, a respiração assistida e dispositivos farmacêuticos.

Ainda sem comentários