TV por fibra óptica excedeu 1 milhão clientes em Portugal em 2016

TV por fibra óptica excedeu  1 milhão clientes em Portugal em 2016Publicado em 04/04/2017 00:00 em Operadores / Serviços

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) anunciou que a televisão por fibra óptica atingiu no final de 2016 um máximo histórico de 1,057 milhões de clientes em Portugal.

A ANACOM indica que no fim de 2016 havia em Portugal 3,67 milhões de clientes de televisão por subscrição, um crescimento de 4,1% face ao fim de 2015, impulsionado sobretudo pelas subscrições de serviço sobre fibra óptica, que aumentaram 28,6%, com um acréscimo de 236 mil assinantes no ano passado.

A ANACOM observa que no final de 2016 a fibra representava já 28,8% do total de assinantes de televisão por subscrição, um aumento de 5,5 pontos percentuais, continuando a ser a segunda forma mais importante de acesso ao serviço.

Os acessos por cabo continuaram a liderar, mantendo 1,347 milhões de clientes, ao mesmo nível de 2015, com uma quota de 36,7%, acrescenta.

O supervisor indica que a tecnologia xDLS (tecnologia de banda larga sobre o par de fios telefónicos de cobre) diminuiu 9,5%, para 678 mil subscritores, ficando com uma quota de 18,5%, surgindo em último lugar a televisão por satélite, que diminuiu 3% e ficou com um peso de 16,1%.

A ANACOM revela que o crescimento de 4,1% no número de clientes de televisão por subscrição no ano passado foi idêntico à média dos últimos cinco anos.

Mais de nove em cada 10 clientes (90,4%) de televisão por subscrição dispunham do serviço integrado num pacote, adianta a ANACOM, sublinhando que quase quatro em cada cinco clientes (79,7%) tinham acesso a mais de 90 canais de televisão.

A parte de lares que subscrevem serviços premium recuou 3,3 pontos percentuais em termos homólogos, para 15,3% do total, e as gravações automáticas continuam a ser a funcionalidade mais usada pelos clientes, segundo a Autoridade das Comunicações.

A ANACOM destaca que as receitas de serviços de televisão paga ou pacotes de serviços que integram televisão totalizaram 1,8 mil milhões de euros em 2016, um aumento de 8,5% face ao ano precedente.

A NOS detinha 43,5% dos assinantes, seguindo-se o MEO com 38,9%, a Vodafone com 12,8% e a Nowo (Cabovisão) com 4,7%, adianta o supervisor.

A ANACOM salienta que a Vodafone foi o único prestador de serviços a aumentar a sua quota de assinantes (mais 2,3 pontos percentuais) em 2016 e foi o operador que em termos líquidos mais assinantes captou.

Ainda sem comentários