Android desafia Windows como maior sistema operativo na Internet

Android desafia Windows como maior sistema operativo na InternetPublicado em 11/03/2017 00:10 em Internet

Com o aumento do acesso à Internet em dispositivos móveis (smartphones e tablets), onde a Google tem uma significativa presença, o Android está a desafiar o Microsoft Windows, que continua a ser o sistema operativo mais popular nos dispositivos que acedem à Internet, revela a empresa de análise Internet StatCounter.

A StatCounter sublinha que esta situação seria impensável há cinco anos e sublinha que o Windows ganhou a batalha nos PC, mas o campo de batalha começou a alterar-se.

A analista da Internet destaca que em termos do uso total da Internet em computadores de secretária, portáteis, tablets e telemóveis, o sistema operativo Windows mantém a liderança, com uma quota de mundial de 38,6% em Fevereiro de 2017, mas o Android tem vindo a encurtar a distância e atingiu no mês passado um peso de 37,4%.

«A ideia de o Android quase alcançar o Windows [como sistema operativo dos dispositivos que acedem à Internet] seria impensável há cinco anos», sublinha Aodhan Cullen, CEO da StatCounter, recordando que a quota do Windows em Janeiro de 2012 era de 82% e a do Android de apenas 2,2%.

Salientou que esta alteração reflecte o crescimento do peso dos smartphones no acesso à Internet e o abrandamento das vendas de computadores pessoais.

A StatCounter indica que o Windows, que ainda representou 84,1% do acesso à Internet em computadores a nível mundial, na América do Norte manteve em Fevereiro a liderança no acesso em todas as plataformas, com 40,7%, seguido pelo iOS (iPhones e iPads), com 24,9%, enquanto o Android não foi além dos 20,3%.

O Windows tem uma posição ainda mais forte na Europa, com 51,8%, mais do dobro dos 23,5% do Android, indica.

Mas a StatCounter revela que na Ásia a situação se inverte e é o Android que lidera com 51,8%, enquanto o Windows se fica pelos 29,8%.

A StatCounter adianta que o Windows 10 ultrapassou pela primeira vez o Windows 7 na América do Norte em Dezembro.

Ainda sem comentários