Receitas e lucros da NOS cresceram em 2016

Publicado em 02/03/2017 23:39 em Operadores / Serviços

O operador de telecomunicações NOS anunciou hoje à noite que as suas receitas cresceram 4,9% no ano passado, para 1515 milhões de euros, com as receitas de serviços de telecomunicações a progredirem 5,1%, para 1442,6 milhões de euros.

Em comunicado de resultados, a NOS revela que os seus lucros aumentaram 9,3% em 2016, para 90,4 milhões de euros.

As despesas de capital (CAPEX) baixaram 3,8%, para 392,7 milhões de euros.

A companhia adianta que o total de unidades geradoras de receitas (RGU) cresceu 7,2%, para 9,077 milhões, destacando-se os fortes crescimentos de RGU de banda larga e voz fixa, e um aumento anual de 8,1% dos subscritores de serviços móveis, que atingiram 4,456 milhões de RGU.

A NOS indica que o número de assinantes de televisão por subscrição cresceu 3,7%, para mais de 1,6 milhões, com os clientes dos serviços premium IRIS e UMA a subirem 13,6%, para 982,6 milhares.

A empresa assinala que no fim de 2016 a NOS tinha um total de 3,764 milhões de lares passados, isto é, onde a NOS podia potencialmente prestar serviços de rede fixa, nomeadamente de televisão por subscrição, Internet e telefonia fixa, dos quais 438 mil com tecnologia de fibra óptica até casa (FTTH).

A receita média por cliente (ARPU) residencial da NOS cresceu 2,1% homólogos no último trimestre do ano passado, para 43,5 euros, e o ARPU por subscritor móvel caiu 3,6%, para 8,6 euros, revelou a companhia.

No fim do ano passado, o operador tinha 3,64 milhões de clientes de serviços móveis, um acréscimo de 8,2%, mais de 1,39 milhões de clientes de telefonia fixa (mais 4,2%) e mais de 1,14 milhões de clientes de Internet de banda larga fixa, em alta de 10,0%.

Nos cinemas e audiovisuais, as receitas totais de exibição cinematográfica cresceram 2,9% e atingiram 60,2 milhões de euros em 2016, o número de bilhetes vendidos aumentou 2,8%, para quase 9,097 milhões, e a receita média por espectador foi de 4,8 euros .

Ainda sem comentários