Despesa PME em TI atingirá 668 mil milhões dólares em 2020

Publicado em 10/12/2016 23:23 em Empresas

A consultora e analista de mercados IDC estima que a despesa das pequenas e médias empresas (PME) em tecnologias da informação (TI) atingirá em 2020 aproximadamente 668 mil milhões de dólares (632 mil milhões de euros).

A IDC caracteriza as PME como empresas com menos de mil trabalhadores.

A analista de mercados admite que a despesa das PME em hardware, software e serviços de tecnologias da informação se situe este ano nos 564 mil milhões de dólares (534 mil milhões de euros), o que significa para os próximos quatro anos um crescimento médio anual acumulado (CAGR, na sigla inglesa) de 4,2%.

A IDC prevê que as PME investirão no período 2015/2020 valores aproximadamente iguais em hardware, software e serviços de TI e a sua despesa em tecnologias de informação representará mais de 85% do total.

Acrescenta que o software, que crescerá 6,6% ao ano até 2020, vai tornar-se na categoria mais importante de TI em 2020.

Indica que em 2016 mais de metade das compras de software das PME será em aplicações, com destaque para a gestão de recursos empresariais (ERM) e gestão de relações com clientes (CRM).

A despesa em hardware no ano em curso será liderada pelas compras de equipamentos de telecomunicações, computadores pessoais e periféricos, que em conjunto representarão quase três quartos do investimento em hardware.

A IDC assinala que as empresas com 100 a 499 trabalhadores representarão 38% da despesa das PME em TI, enquanto os restantes 62% se dividirão em partes aproximadamente iguais pelas empresas com 500 a 999 pessoas ao serviço e as que têm entre 1 e 99 empregados.

Os Estados Unidos, com uma despesa das PME em TI de 168,7 mil milhões de dólares (159,1 mil milhões de euros) representarão cerca de 30% do total e continuam a ser o maior mercado, enquanto a Europa Ocidental (onde mais de 99% das empresas têm até mil trabalhadores) surge em segundo lugar, com uma despesa de 154,3 mil milhões de dólares (146,1 mil milhões de euros), de acordo com a IDC.

Ainda sem comentários