António Costa anuncia 200 milhões euros para apoio a startups

Publicado em 07/11/2016 23:51 em Web Summit

O primeiro-ministro português, António Costa, anunciou hoje um fundo de 200 milhões de euros para apoiar startups através de co-investimento com fundos de capital de risco, que podem ser portugueses ou estrangeiros.

As empresas em fase de arranque (startups) a apoiar com verbas do fundo anunciado terão de ter sede em Portugal.

Falando na sessão inaugural da Web Summit, o chefe do Governo defendeu que importa estimular o ambiente de disponibilidade para assumir riscos, para investir e para criar emprego em Portugal e preconizou políticas públicas de apoio ao empreendedorismo.

António Costa, dirigindo-se aos milhares de estrangeiros presentes na Web Summit, disse que Portugal é um país dinâmico, progressivo e aberto aos negócios e considerou «uma grande honra» para Portugal receber a Web Summit e eventos associados.

«Durante uns dias, Lisboa será a capital do empreendedorismo», declarou.

O primeiro-ministro sustentou que a realização da Web Summit em Portugal é muito importante para o Governo e que o empreendedorismo é necessário para o nascimento de empresas inovadoras que assegurem o desenvolvimento económico e emprego estável.

Paddy Cosgrave, fundador e CEO da empresa irlandesa Web Summit, que organiza o evento com o mesmo nome, afirmou que as pessoas que há seis anos estavam na primeira Web Summit (quatro centenas) apenas encherias as primeiras filas da sala do Meo Arena, salientando que 46 mil pessoas vieram a Portugal para o evento.

Considerou que está a acontecer «algo único» em Portugal.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, saudou todos os que se deslocaram à capital portuguesa para a Web Summit, indicando que não vê a sua realização apenas como um grande evento mas sim como uma parceria, de que a câmara quer ser parte.

Fernando Medina ofereceu simbolicamente a Paddy Cosgrave as chaves da cidade de Lisboa.

Ainda sem comentários