Vendas de smartwatch caíram para menos metade no III trimestre

Vendas de smartwatch caíram para menos metade no III trimestrePublicado em 25/10/2016 23:29 em Equipamentos

As vendas mundiais de smartwatch reduziram-se para menos de metade (menos 51,6%) no terceiro trimestre, para 2,7 milhões de unidades, que compara com 5,6 milhões em igual período de 2015, estimou a consultora e analista de mercados IDC.

Segundo a consultora, o terceiro trimestre foi o primeiro em que os dispositivos da Apple tiveram uma disponibilidade alargada no mercado, depois de um lançamento com vendas online com uma disponibilidade limitada, e a segunda geração do Apple Watch só surgiu nas duas últimas semanas do terceiro trimestre do ano em curao.

Apesar da maior disponibilidade no mercado, as vendas da Apple reduziram-se para menos de um terço das verificadas no terceiro trimestre de 2015, passando de 3,9 milhões de unidades para 1,1 milhões, indica a IDC. A Apple manteve a liderança daquele mercado, com uma quota de 41,3%, mas muito longe do domínio esmagador de um ano antes, em que atingiu um peso de 70,2% do mercado global.

A Garmin saltou do quinto para o segundo lugar do mercado, com uma quota de 20,5% e 600 mil smartwatch vendidos, mais do que quadruplicando as suas vendas (mais 324,2%).

A Samsung, com um aumento de 9,0% das vendas, para 400 mil unidades, aumentou a sua quota para 14,4% no terceiro trimestre (6,4% em período homólogo de 2015), e ficou em terceiro lugar do mercado, perdendo o segundo lugar para a Garmin, de acordo com os dados da IDC.

A Lenovo manteve o quarto lugar, com uma quota de 3,4% e uma quebra de vendas de 73,3%, enquanto a Pebble, que no terceiro trimestre lançou o Pebble 2, manteve a quinta posição, com uma quota de 3,2% e uma redução de 54,1% nas unidades vendidas.

Ramon Llamas, responsável da IDC para a área dos wearables, salienta que a clara quebra de vendas de smartwatch demonstra o realinhamento das plataformas e fabricantes, com o lançamento da segunda geração da Apple no fim de Setembro e o recuo da Google no Android Ware 2.0, com repercussões no lançamento de modelos pelos seus parceiros OEM.

Jitesh Ubrani, analista sénior da IDC, destaca que se tornou evidente que os smartwatch não são para toda a gente e muitos fabricantes focaram-se nos wearables fitness devido à sua simplicidade.

Ainda sem comentários