Indicador clima da economia mundial cai no terceiro trimestre

Publicado em 12/08/2016 00:23 em Conjuntura Internacional

O Instituto de Conjuntura económica alemão Ifo, ligado à Universidade de Munique, revelou quinta-feira que o indicador de clima da economia mundial recuou no terceiro trimestre para o valor mais baixo dos últimos três anos e ficou 10 pontos abaixo da média de longo prazo.

O indicador de clima económico mundial baixou 4,5 pontos face ao segundo trimestre, para 86,0 (base 100 em 2005), devido a uma queda de 8,7 pontos nas expectativas futuras, para 86,0 pontos, enquanto a apreciação da situação se manteve no trimestre em curso em 86,0, ao nível do segundo.

Na América do Norte o índice de clima económico baixou 2,5 pontos, para 91,2, ficando ligeiramente acima da média de longo prazo, mas na Europa caiu 6,8 pontos, para 101,0, excepção feita aos países da Europa de Leste onde o clima melhorou.

O Ifo afirma que o Brexit influenciou negativamente o clima económico europeu, mas este está em queda há cinco trimestres consecutivos, desde o segundo trimestre do ano passado.

Na Ásia o clima caiu para o mais baixo nível dos últimos sete anos, recuando 7,0 pontos, para 71,1, também em queda pelo quinto trimestre seguido.

O Ifo indica que o clima económico melhorou ligeiramente na América Latina.

Na zona euro o clima económico recuou 1,1 pontos, para 111,6 pontos, também em baixa pelo quinto trimestre consecutivo, devido a um recuo de 8,2 pontos face ao segundo trimestre nas expectativas, para 85,2 pontos, enquanto a apreciação sobre a situação actual subiu 11,1 pontos, para 156,6 pontos.

Os indicadores de clima do Ifo são construídos a partir de uma sondagem às opiniões de peritos económicos de vários países sobre a situação económica e sobra as expectativas para o futuro próximo.

Na zona euro parte das opiniões de 316 peritos económicos e a nível mundial foram ouvidos 1 086 peritos de 115 países.

Ainda sem comentários